Benfica-FC Porto: as contas do título

Dragões podem ser campeões já no domingo, mas também poderão ter de esperar mais duas jornadas. E o

O FC Porto dispõe domingo da primeira possibilidade de se sagrar campeão de futebol pela 25.ª vez, mas para isso tem de vencer o rival Benfica, em plena Luz, no clássico que alimenta a 25.ª jornada.

Com 13 pontos de diferença entre ambos, dragões e águias competem essencialmente pelo prestígio e rivalidade, já que desportivamente não há pressão para qualquer dos lados, pois só algo de impensável roubará o título aos azuis e brancos.

Ainda assim, a equipa de André Villas-Boas deseja vencer o campeonato sem derrotas, feito que só o Benfica conseguiu, em 1972/73, e alcançar o que o Benfica falhou na época passada, festejar o título em casa do rival (perdeu 3-1).

Em caso de empate na Luz, ao FC Porto bastará vencer em Portimão, onde jogará a 10 de abril, pois os 13 pontos da atual vantagem seriam suficientes quando faltariam disputar apenas 12.

Em caso de derrota na Luz, o FC Porto só pode sagrar-se campeão se ganhar em Portimão (26.ª ronda) e o Benfica perder pontos na Figueira da Foz e não tiver ganho aos dragões por mais de 5-0 no domingo.

Se o Benfica vencer o FC Porto, a Naval e o Beira-Mar (27.ª jornada), os dragões ficam a precisar de mais duas vitórias: além da possível no Algarve, terão que vencer na receção ao Sporting, à 27.ª jornada.

Na presente temporada, há registo de três confrontos entre encarnados e azuis e brancos: no Dragão, para o campeonato, o FC Porto goleou por 5-0; em Aveiro, o FC Porto venceu por 2-0, para a Supertaça; e em nova visita à Invicta, os encarnados venceram por igual resultado, para a primeira “mão” das meias-finais da Taça de Portugal.

 

Benfica a um ponto da Champions

Em relação ao clássico de domingo, aos benfiquistas basta um ponto para garantirem matematicamente o segundo lugar e a terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

Esse desígnio coloca imediatamente o Vitória de Guimarães nas pré-eliminatórias da Liga Europa, algo que os minhotos podem construir horas antes pelas próprias mãos.

A equipa de Manuel Machado recebe o Sporting, que tem o terceiro lugar em risco: o Vitória está ainda a quatro pontos de distancia – tantos quantos o Paços de Ferreira - , mas o Sp. Braga está a apenas um dos leões, podendo mesmo já estar na frente caso vença na véspera na visita ao Beira-Mar.

Na ressaca da eleição de Godinho Lopes como sucessor de José Eduardo Bettencourt, o Sporting defronta um conjunto minhoto supermotivado, por ter garantido há dias a presença na final da Taça de Portugal, às custas da Académica.

O Sporting de Braga, com uma segunda volta em claro ascendente, ambiciona o triunfo em Aveiro, até para enfrentar com outra confiança o sempre quente dérbi minhoto, com o Vitória de Guimarães, na ronda seguinte.

No que respeita aos outros encontros, destaque, na luta pela manutenção, para a receção da Académica ao Portimonense e as deslocações de Vitória de Setúbal, a Vila do Conde, e Naval 1.º de Maio, a Olhão.

Programa da 25.ª jornada

Notícias: 1ª Liga