Ricardo Costa pede condenação do FC Porto

Resposta à ação apresentada pelos “dragões” no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, reclamando

A antiga Comissão Disciplinar (CD) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), liderada por Ricardo Costa, vai pedir a “condenação em litigância de má fé” da FC Porto SAD, devido à ação interposta pelos dragões no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, reclamando 7,9 milhões de euros.

A intenção foi anunciada à Agência Lusa pelo jurista Nuno Barbosa, representante de Ricardo Costa, Jorge Santos, Jacinto Remígio Meca, Armando Russo Valente e José Manuel Araújo. “O conhecimento público da aludida ação de responsabilidade civil é tão-só mais uma conduta de ofensa gratuita do bom-nome e reputação dos referidos membros da CD anteriormente em funções, agora utilizando-se os tribunais para tal efeito”, defende.

Nuno Barbosa acrescenta que, “independentemente da posição da atual LPFP”, os membros do anterior CD querem "a condenação da FC Porto SAD em litigância de má fé com o consequente pagamento de todas as despesas e honorários do processo e da eventual responsabilidade do mandatário da Autora junto da Ordem dos Advogados”.

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Especial Apito Final:

+ FC Porto exige 7,9 milhões à Liga de Clubes
+ Apito Final: penas invalidadas
+ "Mais uma vez, tribunal deu razão ao FC Porto"
+ Apito Final: "Em breve será prestada justiça ao Boavista"
+ Apito Final: Federação vai analisar decisão

Notícias: 1ª Liga