Com este leão animação não falta! (crónica)

Nova vitória do Sporting por 3-2, agora frente ao Rio Ave. Determinação e bom futebol, mas também er

O Sporting venceu por 3-2 em casa do Rio Ave, num jogo muito emocionante, com constantes cambalhotas no marcador. Um resultado que permitiu aos leões reduzir a desvantagem em relação ao FC Porto para 5 pontos, sendo que agora os azuis e brancos têm a companhia do Benfica na liderança. Já os vilacondenses, continuam em último lugar, com apenas um ponto.

Os leões não podiam desejar melhor começo de jogo: 0-1 aos 2 minutos (grande remate de Schaars após canto de Elias), 0-2 aos 3' por Van Wolfswinkel, depois de assistência de Capel. E o começo do Rio Ave não poderia ser pior: a juntar aos dois golos sofridos, aos 6', o seu melhor jogador, João Tomás, saiu lesionado.

Assim, à semelhança do que sucedera frente ao Zurique, o Sporting parecia ter condições para um jogo tranquilo. E os leões continuaram em bom estilo até meio da primeira parte, com futebol a toda a largura do terreno e quatro elementos em grande destaque: Elias, Capel, Schaars e Van Wolfswinkel. Sobre este último, destaque-se o facto de estar a marcar há três jogos consecutivos, sempre com golos "à ponta de lança", com toques simples a desviar a bola para a baliza.

Mas a partir dos 25' o Rio Ave começou a aparecer em jogo. E beneficiando de noite desastrada de Rui Patrício - o excelente guarda-redes leonino parece andar nervoso - poderia (e merecia) ir para o intervalo a perder pela margem mínima.

 

 

Reação do Rio Ave

A equipa da casa não marcou na primeira parte, mas aos 62' já estava empatada, com golos de Atsu e Yazalde. No primeiro golo, aproveitando erro de posicionamento dos centrais leoninos e uma má cobertura de Rui Patrício ao seu primeiro poste. No segundo, beneficiando mais uma vez do total adormecimento dos defesas visitantes. Verdadeiramente incrível a forma como o Sporting desperdiçava a vantagem que tinha ganho!

No entanto, este Sporting parece ter algo novo em relação à época passada: não se vai facilmente abaixo, apesar dos muitos erros que comete. Na época passada, o Rio Ave ainda teria possivelmente ganho... Mas desta vez, os verde e brancos reagiram e foram à procura da vitória.

E foi o gigante Onyewu a fazer o 3-2, aos 74', aproveitando os seus 1,96 metros de altura. O norte-americano deveria no entanto ter visto o segundo amarelo alguns minutos antes, depois de cometer falta perigosa perto da sua área. Ainda assim, reconheça-se que o primeiro que viu foi exagerado...

Logo a seguir ao 2-3, Jean Sony viu (bem) o segundo amarelo, depois de grosseira simulação de falta. O leão assumiu então definitivamente as rédeas e poderia ter ampliado a vantagem. Sempre com Capel em grande na esquerda, com cruzamentos venenosos. E com Van Wolfswinkel com movimentações muito interessantes, mostrando que os 5,4 milhões de euros gastos na sua contratação podem ter sido bem empregues. Mas o melhor jogador dos visitantes era Rinaudo. Como habitualmente, quando os jogos se vão aproximando do final, mais se nota a capacidade física e o pulmão deste médio.

Não se pense no entanto que o jogo foi um passeio para o Sporting até ao final. Tarantini e Tiago Pinto estiveram muito perto do 3-3. No último caso, Rui Patrício fez uma boa defesa.

Foi o terceiro 3-2 seguido do Sporting no campeonato, depois da derrotas com o Marítimo e da vitória frente ao Paços de Ferreira.

Foi a terceira vitória do Sporting, que agora regressa a Alvalade para enfrentar o Vitória de Setúbal, no sábado. Torcendo por um empate no clássico entre FC Porto e Benfica, para eventualmente reduzir a desvantagem em relação aos rivais para três pontos.

Notícias: 1ª Liga