João Bartolomeu: "Se não conseguirmos pagar aos jogadores, paciência"

Presidente da União de Leiria reconhece salários em atraso no clube. E não garante dias melhores.

O presidente da SAD da União de Leiria, João Bartolomeu, confirmou hoje a existência de ordenados em atraso no plantel de futebol e acusou o diretor-geral, Jorge Alexandre, de ser o responsável pela rescisão do defesa Maykon.

Em declarações à Agência Lusa, João Bartolomeu assumiu que a União de Leiria vive atualmente "dificuldades financeiras". "Estamos a tentar resolvê-las para pagar aos jogadores. Se não conseguirmos, paciência. Mas, se Deus quiser, vamos conseguir pagar. A União de Leiria tem sempre cumprido as suas obrigações, mas este ano não está a ser fácil", disse João Bartolomeu.

O plantel leiriense tem dois meses de ordenados em atraso e terá sido essa a razão pela qual os jogadores Maykon e Diego Gaúcho, dois habituais titulares, pediram a rescisão.

Maykon abandonou a equipa no início da semana, com o acordo da SAD, e Diego Gaúcho entregou o pedido de rescisão, que está a ser analisado pelo departamento jurídico da União de Leiria.

“Diego Gaúcho tem tudo pago até novembro e ainda nos deve 10 mil euros, além da cláusula de rescisão, pelo que terá o de ser o departamento jurídico a decidir", disse o presidente da SAD da União de Leiria.

Quanto a Maykon, João Bartolomeu considera que a sua saída foi precipitada pelo até agora diretor-geral da SAD, Jorge Alexandre, que hoje comunicou também a saída do cargo.

"Ele que explique as verdadeiras razões da saída do Maykon", afirmou João Bartolomeu, que não quis avançar mais pormenores nem comentar o afastamento de Jorge Alexandre.

A SAD já procura substituto: “Não vou comentar. Estamos à procura de outra pessoa para o lugar e, se encontrarmos, será substituído. Se não encontrarmos, não haverá novo diretor-geral, porque, infelizmente, a nossa situação financeira não é a melhor".

 

Comunicado "enigmático"

Hoje, Jorge Alexandre divulgou um comunicado algo enigmático em que justifica a saída da União de Leiria pelo "enorme respeito e consideração por três grandes senhoras, D. Deolinda, Maria João e Catarina".

No documento, o até agora diretor da SAD agradece aos jogadores o empenho, aos técnicos Vítor Pontes e Pedro Caixinha a amizade e aos clubes Estoril, Rio Ave e Benfica a ajuda.

Jorge Alexandre sublinha ainda a colaboração de Álvaro Pereira, presidente da Câmara da Marinha Grande, para onde a equipa se mudou esta época: "É o melhor presidente da Câmara que Portugal possui".

Notícias: 1ª Liga