Manuel Curto aguarda decisão alheia para decidir futuro

O médio português quer sair da Naval, alegando salários em atraso, mas espera ainda uma decisão da C

Manuel Curto está ainda ligado à Naval 1º de Maio, mas quer deixar a equipa da Figueira da Foz.

O médio português pretende sair da Naval, alegando salários em atraso, mas espera ainda uma decisão da Comissão Arbitral Paritária.

"A minha situação ainda não está completamente resolvida, falta saber a decisão da Comissão Arbitral Paritária, mas espero que seja positiva", disse o jogador à Rádio Renascença.

Manuel Curto tem sido apontado como reforço do Vitória de Setúbal para a próxima temporada, mas afirma que tem várias propostas de clubes portugueses e estrangeiros, sem referir o nome dos emblemas interessados.

O atleta de 24 anos, formado no Benfica, sublinhou no entanto que gostava de jogar em Portugal "mais uns anos", apesar de ter "o sonho de jogar lá fora. Jogar na I Liga portuguesa seria importante nesta altura e quero chegar a um grande de Portugal ou a um bom clube lá fora e, com o tempo, chegar à seleção nacional".

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Notícias: 1ª Liga