Marítimo acusa: "Jesus e Rui Costa não têm educação"

As palavras de João Freitas, delegado ao jogo dos madeirenses, não foram as mais simpáticas sobre a

Os desacatos verificados no final do jogo entre Benfica e Marítimo foram uma demonstração de "falta de educação" de Jorge Jesus e Rui Costa, acusou o delegado ao jogo dos madeirenses.

João Freitas contou o que aconteceu na Luz, em pleno relvado, após o último apito do árbitro: "O Jorge Jesus já é presença habitual nestas situações, empurrou os nossos jogadores".

Em entrevista à Rádio Renascença, o responsável do Marítimo relatou que as discussões continuaram no túnel: "Rui Costa tentou tirar esforço dos nossos atletas no túnel e nós defendemo-los. E tudo isto depois de um jogo que tinham ganho, nem sabem como! Nós é que perdemos, estávamos mal dispostos, e nós é que tivemos de acalmar os ânimos".

João Freitas criticou directamente os dois elementos do Benfica, falando na falta de "exemplo" que dão aos atletas: "Não sei o que Jesus pretende, se é protagonismo, se acha que manda no futebol... Quanto ao Rui Costa, anda de cabeça perdida. Pensa que ainda é jogador, empurra toda a gente. Não dão exemplo aos jogadores".



Direcção deveria agir

O dirigente madeirense deixou ainda um sugestão aos próprios responsáveis pela estrutura do Benfica: "A direcção do Benfica deveria chamar esses dois senhores à atenção e ensinar que isto não é luta livre, é futebol".

"Mas quem não tem educação desde pequeno, nunca a vai ter. Nunca vi um treinador como o actual do Benfica, ele devia treinar e educar os seus jogadores, mas se nem ele próprio tem educação, não vai fazer isso", desabafou João Freitas.

Shéu pediu desculpa

Quem recebeu elogios, em vez de críticas, foi um outro director do Benfica: "Shéu é um senhor, pediu desculpa pelo comportamento incorrecto de Jorge Jesus".

 

Notícias: 1ª Liga