Salários em atraso: Soares Franco desmente Joaquim Evangelista


Salários em atraso: Soares Franco desmente Joaquim Evangelista
Filipe Soares Franco já reagiu ao divulgado esta tarde por Joaquim Evangelista, que colocava o Sporting como um dos clubes que tinha salários em atraso. Em comunicado, o líder leonino desmente tais afirmações e exige um pedido de desculpas, considerando que o presidente do Sindicato dos Jogadores de Futebol agiu «de má fé». Da mesma forma, o Paços de Ferreira, o Sp. Braga, Belenenses e U. Leiria negaram a existência de salários em atraso nos seus clubes.

Joaquim Evangelista divulgou, em conferência de imprensa, a lista de clubes que têm salários em atraso. De acordo com os dados divulgados, da Primeira Liga, apenas o FC Porto e o Benfica têm as contas em dia.

Filipe Soares Franco já saiu a terreiro para confrontar a informação divulgada, garantindo que o Sporting cumpre as suas obrigações e que «tem um acordo tácito, desde há algum tempo, com os seus profissionais de futebol», pagando «religiosamente, entre o dia cinco e o dia dez do mês seguinte». E, em comunicado, acrescenta: «Assim foi ao longo desta época».

Como tal, o presidente leonino considera a atitude de Joaquim Evangelista, em colocar o clube de Alvalade na lista de salários em atraso, «pouco digna, de má-fé ou de ignorância total». Perante a situação, Soares Franco é peremptório ao afirmar: «A partir de hoje, o presidente do Sindicato, enquanto não apresentar desculpas ao Sporting, não terá qualquer tipo de diálogo connosco».




Para além dos "leões", também o Paços de Ferreira, através dos capitães Pedro Correia, Pedrinha e Peçanha, desmentiram, nega, em comunicado, que o salário do mês de Abril esteja em atraso, considerando «extemporânea» a posição de Joaquim Evangelista. Os jogadores lamentam a situação, explicando que o acordo vigente no clube da Mata Real prevê a liquidação do salário «até ao dia 8 do mês seguinte àquele a que diz respeito».

O Sp. Braga não ficou igualmente indiferente ao divulgado pelo presidente do Sindicato dos Jogadores de Futebol, reagindo também em comunicado, onde se pode ler que as declarações esta quinta-feira proferidas «são falsas» e «sem qualquer suporte factual». Tal como o Sporting, a SAD arsenalista exige um desmentido e um pedido de desculpas.


Em declarações à Antena 1, o presidente do Belenenses, Fernando Sequeira, nega também a existência de salários em atraso no Restelo, explicando que «o mês de Abril é pago em Maio», revelando-se ainda indignado com o facto de as questões relacionadas com o futebol português se discutam na comunicação social e não nos locais próprios.

O U. Leiria não só desmente o divulgado por Joaquim Evangelista como o acusa de «denegrir a imagem imaculada» da SAD leiriense. O clube «lamenta e repudia» as afirmações do presidente do SJPF, salientando que, «independentemente da posição que ocupe na tabela classificativa da Liga, sempre honrou os seus compromissos com os seus jogadores».



Imagem: Lusa




Notícias: 1ª Liga