Sp. Braga goleia um Rio Ave "protestante"

Dois golos polémicos abriram uma goleada exagerada em Braga.

O Sporting de Braga continua de forma sólida no quarto lugar do campeonato e aumentou a distância para a concorrência, ao golear em casa o Rio Ave por 5-1, neste domingo. Agora a turma de Paulo Fonseca soma 35 pontos, mais seis do que o Paços de Ferreira. O Rio Ave divide a sétima posição com o Vitória de Setúbal, com 25 pontos.

Aos 16 minutos a equipa da casa já ganhava por 2-0, com dois golos de um ex-Rio Ave: Hassan (não celebrou), ambos de cabeça. Mas houve polémica nos dois lances: no primeiro, num cabeceamento anterior de Stojiljkovic, terá havido fora-de-jogo; no segundo os protestos dos visitantes reforçaram-se devido a uma alegada falta de Rafa sobre Edimar. Até ao intervalo o Rio Ave não descobriu as melhores formas de chegar à baliza contrária e o Sp. Braga não voltou a incomodar Cássio; duelo pouco interessante.

Na primeira parte o Rio Ave não encontrou os caminhos para o golo mas encontrou-se no início do segundo tempo. Logo ao segundo minuto, passe milimétrico de Ukra e bom trabalho do finalizador Kayembe, que reduziu. A equipa de Vila do Conde subiu, melhorou e em poucos segundos Yazalde e João Novais estiveram realmente perto do golo. Não marcaram esses dois, os minhotos marcaram dois em três minutos, perto dos 65', por Pedro Santos e por Rafa, e resolveram o jogo. O Sp. Braga ainda não tinha criado perigo depois do descanso mas nesse período de eficácia fechou a incerteza. A um quarto de hora do final Rui Fonte aumentou o exagero nos números, ao apontar o 5-1.

A segunda parte ficou igualmente marcada por duas expulsões no banco do Rio Ave. Já depois dos protestos à volta dos dois primeiros golos da partida, o critério disciplinar do árbitro originou novas críticas e, em poucos minutos, um diretor e um treinador-adjunto do Rio Ave foram expulsos.

Notícias: 1ª Liga