Sp.Braga nega oferta de prémios ao Leixões para ganhar na Luz

O empresário Jorge Teixeira, filho do ex-presidente do Leixões, José Manuel Teixeira, já foi constituído arguido segundo notícia do jornal Record. Terá sido este o elemento que fez o aliciamente aos três capitães do Leixões, Nuno Silva, Hugo Morais e Joel, oferecendo-lhes 50 mil euros para conseguirem uma vitória.As águias acabaram por ganhar o jogo por 5-0 numa partida onde os de Matosinhos terminaram com apenas 9 jogadores depois de o árbitro João Capela ter expulso Pouga (27') e Nuno Silva (54').O caso terá sido divulgado à Polícia Judiciária pelo Sporting de Braga a 14 de Outubro de 2009, conforme avança um comunicado dos arsenalistas que nota que o clube apresentou «uma queixa crime» contra José Teixeira depois de ter tido conhecimento do envolvimento do seu nome neste caso.No documento o Braga assegura que «não tem nem nunca teve qualquer tipo de relacionamento» com Jorge Teixeira e diz que recebeu «pressões para não avançar» com esta queixa, «provavelmente por quem possa temer o desfecho da situação». O actual líder do campeonato entende que esta não é mais do que uma tentativa de «denegrir o [seu] bom-nome e imagem» e «não crê que toda esta situação seja da livre recriação do Sr. José Teixeira». Por isso, os responsáveis do emblema esperam que as investigações encontrem culpados e lamentam o «ambiente de suspeita e guerrilha que tem sido criado» através da comunicação social «com a intenção clara de desestabilizar o SC Braga», argumentam.O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, já foi ouvido neste processo, conforme confirma o clube da Luz deixando o desejo de que sejam apuradas «todas as responsabilidades» e a «amplitude que semelhante prática pode ter atingido em jogos da Primeira Liga», concluindo que pode estar em causa o «distorcer e adulterar [da] verdade desportiva».Susana Valente

Notícias: 1ª Liga