Sportinguistas indignados com possível sumaríssimo a João Pereira

"Não é de estranhar isto acontecer em vésperas de um Benfica-Sporting", lamenta-se em Alvalade.

O defesa do Sporting João Pereira poderá ser alvo de um processo sumaríssimo devido ao lance com Patrick no jogo de domingo, contra a União de Leiria. Situação que está a causar a indignação dos sportinguistas, tanto mais quando o próximo jogo do campeonato é contra o Benfica.

A equipa de arbitragem de Manuel Mota não exibiu qualquer cartão ao lateral por ter pisado a perna do adversário brasileiro. Ora no Sporting teme-se que se possa "regressar ao tempo em que as imagens televisivas serviam para se ganharem campeonatos", conforme aponta o ex-dirigente de Alvalade, Miguel Salema Garção, em declarações à Rádio Renascença.

O ex-responsável leonino repara que se abrir um sumaríssimo a João Pereira "a Comissão Disciplinar da Liga tem muito que fazer", pois constata que "há casos já desta época com jogadores de clubes adversários", citando nomeadamente "Maxi Pereira, Javi Garcia e Luisão", atletas do Benfica.


Salema Garção recusa a ideia de que João Pereira é um atleta agressivo, preferindo apontar que é de "uma entrega total" e destaca que "é um dos escolhidos para envergar a braçadeira de capitão" pelo fato de a sua "conduta ser irrepreensível". "Um jogador que se entrega da forma como ele se entrega ao jogo, está a ser alvo de alguma perseguição", sustenta, constatando ainda que "não é de estranhar isto acontecer em vésperas de um Benfica-Sporting quando se nota uma equipa do Sporting em crescendo, que já deu mostras de ter condições de lutar pelo título e finalmente o renascer de uma esperança de uma massa adepta que começa a fazer comichão a muita gente", conclui.

 

Notícias: 1ª Liga