Gondomar diz-se perseguido por causa do Apito Dourado

"Apito Dourado" em fase de instrução neste mêsÁlvaro Cerqueira diz que está «cheio disto» e que «qualquer dia vir[a] o capacete». O presidente do Gondomar alega que o emblema anda a ser perseguido pelo seu envolvimento no "Apito Dourado", caso que, ao que adianta o jornal Público nesta terça-feira, vai entrar em fase de instrução ainda durante este mês de Novembro. Os autos relativo apenas aos casos que dizem respeito ao Gondomar já terão sido endereçados ao Tribunal de Gondomar, isto dez meses depois de a acusação ter sido deduzida, decidindo-se agora se há indícios suficientes de crime para o caso ir a julgamento.No âmbito desportivo de acordo com o líder do Gondomar o clube está a «pagar a factura» por ver o seu nome implicado no processo, considerando o dirigente que há «razões de queixa em vários jogos», mas falando concretamente da partida frente ao Leixões que os de Matosinhos venceram por 1-2. Álvaro Cerqueira diz que neste jogo a actuação da equipa de arbitragem liderada por Paulo Paraty «foi de bradar aos céus»! «Sofremos um golo precedido de falta, pois o avançado do Leixões jogou a bola com a mão, e fomos punidos com um fora-de-jogo inacreditável, já que quem passou a bola ao nosso jogador foi um adversário», relata o presidente gondomarense, concluindo que «qualquer dia mais vale abandonar o campo e desistir».O Gondomar é 12º classificado da Liga de Honra com um saldo de 9 golos marcados e 11 sofridos em 9 jogos. Até ao momento a equipa soma apenas 3 vitórias (0-1 ao Vizela, 2-3 na visita a Chaves e 1-0 na recepção ao Gil Vicente), um empate (1-1 com a Olhanense)
e 5 derrotas (0-1 na recepção ao Varzim; 2-1 em Penafiel; 0-1 frente ao Olivais e Moscavide; 2-1 no reduto do Santa Clara e finalmente 1-2 na partida em casa com o Leixões).O próximo adversário da "turma" de Nicolau Vaqueiro é o líder da Honra, o Feirense.Susana Valente

Notícias: 2ª Liga