José Eduardo Simões condenado a pena de prisão

Pena de quatro anos e sete meses do presidente da Académica será suspensa se este pagar multa de 30

O presidente da Académica, José Eduardo Simões, foi condenado pelo tribunal de Coimbra a uma pena de quatro anos e sete meses de prisão pela prática do "crime de corrupção activa ilícita sob a forma continuada".

Porém, o dirigente máximo da Académica poderá ver a sua pena suspensa caso efectue o pagamento de uma multa no valor de 30 mil euros, que reverterá a favor de duas associações de solidariedade social, a Acreditar e a Sorriso.

O colectivo de juízes considerou que o líder dos estudantes e antigo Director Municipal de Administração do Território da Câmara de Coimbra favoreceu vários empresários do ramo do imobiliário, em troca de donativos para a Académica. Esses favores foram relacionados com prédios em construção na cidade.

No final da sessão, José Eduardo Simões garantiu que vai recorrer.

Notícias: Academica