FCP pergunta a Simão: quem é cobarde?

Cobardia é pontapear uma bola perdida contra um colega caído
Continuando o documento acrescenta: de que vale apontar um dedo acusador
quando é impossível vestir um fato de anjo e assumir um estatuto
imaculado?
Na mesma toada questiona-se: quem é cobarde? Jorge Costa,
Costinha e Maniche? Porquê? E conclui-se cobardia é pontapear uma bola perdida contra um
companheiro de profissão que se encontra caído, a menos de um metro de
distância. O FC Porto refere-se a um lance que envolveu Simão e Derlei,
notando que o avançado brasileiro do clube das Antas tinha
legitimidade para dizer
que Simão assumira um gesto de cobardia, uma agressão despropositada e
incompreensível. Mas não o fez, sublinha o comunicado,
perguntando-se, em jeito de conclusão: afinal, quem é cobarde?