Figo: para não matar futebol têm de mudar calendários

G-14 QUER AMIGÁVEIS DO BRASIL NA EUROPA
A posição de Figo vem ao encontro das exigências recentes do G-14, Grupo que
reúne 18 clubes dos mais importantes do Velho Continente. As equipas europeias
pretendem ver introduzidas alterações nos calendários mundiais, bem como receber
contrapartidas financeiras pela cedência dos atletas às selecções. Além disso, o
Grupo espera chegar a um consenso com a Confederação Brasileira de Futebol
(CBF) de modo a que os jogos amigáveis da canarinha se realizem todos na Europa.
Uma ideia que o vice-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, terá partilhado com
o líder da CBF na visita que efectuou ao Hotel onde os brasileiros estão
concentrados com vista ao amigável contra a Alemanha que se realiza no outro
lado do Atlântico nesta quarta-feira. Os clubes pretendem assim evitar a perda
dos internacionais brasileiros por mais tempo do que o desejável, dada a longa
viagem que têm que fazer até ao seu país natal.