Marítimo diz que sem erro do árbitro resultado seria outro

BARRETO DESEJA MENOS PREJUÍZOS EM 2005
Mariano Barreto considera que o encontro foi um «bom espectáculo, com
as duas equipas a procurar o golo, de forma aberta». «Assistimos a
momentos de belíssimo futebol», considera o treinador, sustentando porém que
a sua equipa foi «duplamente penalizada». «Nós já somos penalizados
por aquilo que não conseguimos fazer, quando falhamos os golos, os passes»,
diz o técnico, referindo ainda a alegada penalização de que foram alvo os
madeirenses por parte do mal juízo do lance.
«Isso não aconteceu só hoje, já aconteceu várias vezes», lamenta ainda
Barreto, deixando para o ano o desejo de que «estas situações não aconteçam
muitas mais vezes»...

... E FERNÁNDEZ PEDE INSPIRAÇÃO DOS GOLOS
Pela parte do FC Porto o treinador Victor Fernández aborda o lance da
polémica e revela que está «no lado oposto» do relvado e que por isso
«não cons[e]g[ue] avaliar bem a situação». O técnico acrescenta contudo
que lhe parece que «o Fabiano estava em posição legal no momento em que fez o
golo».
Fernández constata ainda o seu descontentamento com a prestação da equipa,
suspirando que não pode «continuar a falhar ocasiões claras de golo» e
pede como desejo de Ano Novo antecipado que o Porto encontre «a
inspiração dos golos em 2005». O FC Porto deixa o Ano Velho com o epíteto de
Campeão de Inverno, mas para Fernádez isso «não significa nada».
«O importante é o final da temporada», diz o treinador,
constatando que a equipa ainda «não ganh[ou] nada».