Pinto da Costa: Benfica não deixará cair o Major

ACUSAÇÕES AO EMPRESÁRIO DE MCCARTHY
Tema abordado na mesma ocasião pelo presidente dos dragões foi a condição de
McCarthy. O sul-africano voltou a
repetir que quer deixar o FC
Porto e Pinto da Costa responde que «a posição dele tem de ser entendida
como a posição do seu empresário», Rob Moore. O dirigente acusa o
representante do avançado de querer fazer dinheiro à custa deste
processo, notando que Moore «cobra por empréstimos, por percentagens
quando é transferido» e que por isso «é pôr o jogador a saltar
do Ajax para o Celta, do Celta para o FC Porto, do FC Porto para outro sítio
qualquer». «Não podemos entrar nisso», avisa contudo Pinto da Costa,
notando para o perigo de abrir «um precedente». «Mal de um clube se
ficar dependente de um jogador que tem contrato e que custou muito dinheiro, se
o jogador dá uma entrevista a dizer que quer ir embora e nós o deixamos ir
embora», adiciona.
Quanto à cláusula de rescisão de McCarthy que é da ordem dos nove milhões de
euros, Pinto da Costa constata que foi estabelecida pelo
empresário do jogador e que «é um valor progressivo pelos anos que faltam
para terminar o contrato».

KROMKAMP É APENAS UMA DAS POSSIBILIDADES
Pinto da Costa falou ainda da possibilidade de contratar o holandês Kromkamp ao
AZ Alkmaar. O dirigente admite que o clube está «no mercado por um
defesa-direito» e que «Kromkamp é um» dos jogadores referenciados que
«poderá remotamente» ser contratado, diz, salientando contudo que «há
outros» atletas em carteira.
Neste âmbito o jornal A Bola
noticia que as negociações por Kromkamp estão adiantadas e que o jogador poderá
consumar a transferência para o Dragão ainda nesta quinta-feira.