Adeptos do Benfica atacaram Nuno Marçal

Ex-basquetebolista do FC Porto terá sofrido queimaduras, de acordo com presidente do Maia Basket.

Um grupo de adeptos do Benfica insultou o basquetebolista Nuno Marçal, do Maia Basket, após o jogo que opôs esta equipa à Ovarense, no pavilhão da Luz, no sábado. Os pormenores foram revelados esta segunda-feira pelo jornais A Bola e O Jogo. Segundo este último, Marçal sofreu queimaduras.

Nuno Marçal, antigo capitão do FC Porto, contou a A Bola que tudo aconteceu no restaurante Terceiro Anel, onde a equipa do Maia Basket jantava depois do jogo das meias-finais do troféu António Pratas. “Dirigiram-se a mim de forma agressiva e disseram-me que eu não podia jantar ali. Depois, um dos adeptos pegou no meu prato de sopa e entornou-mo na cabeça. Ainda consegui desviar-me e apenas fui atingido na orelha e no pescoço”, descreveu Nuno Marçal. “Fui insultado, mas consegui controlar-me e não quero dar muito destaque a esta situação bizarra”, acrescentou o basquetebolista.

Rui Lopes, presidente do Maia Basket, relatou também o que aconteceu ao jornal O Jogo.

"Estávamos a jantar no restaurante designado pela organização e estávamos sentados à mesa. Apenas nos tinham servido a sopa e as bebidas quando fomos interpelados por uma pessoa que nos disse que o Nuno Marçal não podia estar ali. Depois apareceram mais pessoas e despejaram a sopa em cima do Nuno Marçal, causando-lhe queimaduras. Ligámos ao senhor Pinto Alberto [vice-presidente da Federação de Basquetebol de Portugal], a única pessoa que nos tentou apoiar, e aguardámos. Ele disse-nos que não estava a encontrar os seguranças do estádio. Ligámos ao 112, chamámos o carro-patrulha, não porque tenhamos sido agredidos, mas porque estávamos sozinhos e não sabíamos o que podia vir a acontecer. Às 22h15 deixámos o local e fomos jantar às Caldas da Rainha", descreveu o dirigente.

"Não queremos guerras com o Benfica. O Benfica não tem culpa que os adeptos tenham este tipo de comportamento. O que pedimos é que nos respeitem e se preocupem connosco. Nós também não somos responsáveis pelo que outros fazem, mas nunca abandonaríamos uma equipa em nossa casa. Vamos fazer uma exposição à federação, Benfica e Associação do Porto. O que nos entristece é que isto significa que o futebol se mistura com o basquetebol. Estes não deviam ser adeptos do basquetebol, porque no estádio estava muito pouca gente. Isto são rivalidades entre Benfica e FC Porto e que vêm do futebol", acrescentou.

Notícias: Benfica