Afinal Roberto pode não ter custado 8,6 milhões de euros

De acordo com a imprensa de Saragoça, o Benfica irá receber essa verba, mas o total dirá respeito a

Os 8,6 milhões de euros pagos ao Benfica por Roberto podem não dizer respeito apenas ao passe da transferência. De acordo com alguma imprensa de Saragoça, esse valor engloba os salários que o guarda-redes vai auferir nas cinco épocas de contrato (cerca de um milhão por ano) e também uma dívida antiga que Benfica tinha em relação ao Saragoça, pois os encarnados não terão pago a totalidade dos 6,5 milhões de euros acordados quando 'El Mago' veio para a Luz, no Verão de 2008. Ou seja, os dois clubes terão feito deslocar a verba para a contratação de Roberto.

O valor real de Roberto ficaria por... bem menos de metade dos 8,6 milhões de euros revelados. Isto apesar de nunca se colocar em dúvida que o Benfica irá efetivamente receber essa verba.

De acordo com o 'aragonsport.com', não foi o Saragoça a pagar ao Benfica, mas sim o seu presidente, Agapito Iglésias, e o empresário português Jorge Mendes. Ou seja, não será o Saragoça o detentor do passe do guardião, tendo-o apenas recebido por empréstimo, embora de longa duração (cinco épocas).

Contactado pelo Relvado, o diretor de comunicação do Benfica, João Gabriel, não quis comentar estas notícias. "O Benfica não tem de reagir a nada, remetendo apenas para o comunicado que enviou à CMVM", referiu.

 

Notícias: Benfica