Benfica assume encargos para pagar vandalismo dos adeptos encarnados.

Topo norte do Estádio D. Afonso Henriques parcialmente destruido e roubado.

A direção do Benfica, já tomou conhecimento do vandalismo que os seus adeptos causaram no topo norte do Estádio D. Afonso Henriques em Guimarães. Os estragos foram avultados, com zonas comerciais destruidas e assaltadas, e casas de banho destruidas e queimadas.

Perante este cenário, os encarnados fizeram saber à direção vitoriana, que irão assumir todos os custos com os actos dos seus adeptos, e que pode ascender às dezenas de milhares de euros.

Armando Marques, vice-presidente do V. Guimarães, confirmou os estragos e a disponibilidade da direção encarnada, em pagar os prejuizos, após conversa com Luis Filipe Vieira: "O presidente do Benfica tomou conta da ocorrência e disponibilizou-se a pagar todos os estragos causados pelos adeptos. Já foi informado dos estragos na bancada e do assalto ao armazém. O cenário é de destruição total. Ainda não encontrei qualquer tipo de explicação. O armazém foi assaltado, temos prejuízo de dezenas de milhares de euros. Só amanhã conseguiremos apurar o que está em falta. Mas, pelo volume de caixas que tínhamos e que deixámos de ter, cerca de 90 por cento do que estava no armazém já não está lá. Pegaram fogo às casas de banho, o bar está destruído, agrediram dois funcionários, roubaram o dinheiro e levaram tudo o que lá estava."

A polícia não no entanto livre de explicações, e a direção do Vitória pretende esclarecimentos por parte destes. Aparentemente, a situação ocorreu após o jogo, e as forças policiais terão dirigido-se para a saida dos adeptos encarnados de forma a proceder ao controle destes.

Agora, a maior preocupação dos dirigentes vimaranenses é ter o estádio pronto para o jogo desta segunda-feira, da equipa B, contra o Braga B. Na pior das hipóteses, o encontro poderá ser adiado: «Vai ser muito complicado ter o jogo da equipa B. Tenho dificuldade em responder a essa questão. Não será fácil», concluiu o vice-presidente do V. Guimarães.

Notícias: Benfica