Benfica critica elementos da PSP após incidentes no Porto


Benfica critica elementos da PSP após incidentes no Porto
O director de comunicação do Benfica, João Gabriel, acusa «algumas pessoas do comando do Porto» da PSP depois dos incidentes verificados antes do jogo contra o FC Porto no Estádio do Dragão (3-1). Citando em particular o
subcomissário Marco Almeida, o porta-voz das águias acusa-o de ter mentido quando «negou à Comunicação Social que o autocarro [das águias] tenha
sido apedrejado
».




Trata-se de uma «declaração grave porque falta à verdade», atira João Gabriel. O veículo que transportava os atletas do Benfica para o Dragão foi
atingido por diversos objectos, designadamente bolas de golfe e pedras, que causaram ferimentos ligeiros em Pablo Aimar e Alan Kardec.

O director de comunicação das águias mostra ainda estranheza pelo facto de «centenas de pessoas terem entrado com centenas de bolas de golfe» no
estádio, algumas das quais arremessadas para o relvado durante o jogo.

«O futebol não é uma guerra», constata por fim João Gabriel, frisando que o Benfica vai «continuar a lutar para ganhar dentro de campo».

Notícias: Benfica