Benfica derrota Estrela com golo de Sidnei e pouco engenho

Os jogadores do Estrela deram mais uma vez mostras do seu profissionalismo, apresentando-se na Luz depois de um pré-aviso de greve e com os bolsos vazios. Sem receberem qualquer salário nesta temporada, os atletas suaram a camisola e fizeram o Benfica terminar o encontro em sofrimento. Aplausos para a atitude dos homens da Reboleira e os «parabéns» da boca de Nuno Gomes.
+ Benfica: Quim, Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, Jorge Ribeiro, Katsouranis, Yebda, Carlos Martins (80' Binya), Aimar, Nuno Gomes (64' Reyes) e Suazo (85' Cardozo)GOLO: Sidnei (51');+ Est.Amadora: Nélson, Hugo Gomes, Mustafa, Nuno André Coelho, Vítor Moreno, Vidigal, Fernando Alexandre, Celestino (64' Teti), Jardel (87' Pedro Pereira), Varela e NDiaye (77' Anselmo)No fim do jogo o capitão da Luz, que jogou até ao minuto 64, saindo muito aplaudido, salientava que «o Estrela tem uma excelente equipa» que criou «muitas dificuldades» ao Benfica.Durante a primeira metade a equipa da Luz não conseguiu criar grandes ocasiões de golo, exibindo-se com um «futebol fraco», conforme admitia Quique Flores na entrevista rápida à Sport TV após o apito final. Foi Quim quem assinou a melhor defesa, negando o golo a Nuno André Coelho após um livre marcado por Celestino logo aos 16 minutos de jogo.Cerca de dez minutos depois, David Suazo desperdiçava uma grande oportunidade, rematando por cima da baliza quando parecia ter tudo para marcar o primeiro do jogo. O avançado hondurenho esteve muito abaixo daquilo que vale.Quique Flores repara que a equipa teve «fases melhores e fases piores» durante o encontro. O golo apontado por Sidnei no arranque do segundo tempo acaba por ser um prémio porventura desmerecido, embora na verdade tenha sido o Benfica o único clube a procurar a vitória. O Estrela apostou numa defesa sólida e esteve concentrado nesse desígnio até que, aos 51 minutos, Nuno Gomes assistiu Sidnei para o único tento da partida.Depois disso não houve mais futebol, mas no fim das contas «o mais importante são os três pontos», repara Nuno Gomes. O avançado frisa que «é confortável estar à frente de Sporting e Porto», mas alerta que «ainda há muito campeonato» pela frente.Nos outros dois jogos já disputados neste domingo o Nacional empatou a 0-0 com o Rio Ave, enquanto o Paços de Ferreira conseguiu a primeira vitória na Liga (2-1) na recepção à Naval com golos de Paulo Sousa (43') e William (45'). Bolívia (16') marcou o tento de honra do clube da Figueira da Foz.Foto: LusaSusana Valente

Notícias: Benfica