Benfica-Torino: lentidão e empate

A Taça Eusébio terminou com uma igualdade a uma bola.

O jogo de mais uma edição da Taça Eusébio terminou com um empate, após 90 minutos. Benfica e Torino marcaram um golo cada, nesta quarta-feira, no regresso do campeão português ao Estádio da Luz. Nas grandes penalidades apenas Lindelöf falhou e assim o troféu ficou para o Torino.

Os momentos da tentativa de Fejsa, de cabeça, e do golo do Benfica, ambos na reta inicial, podiam dar a entender que a equipa portuguesa ameaçou muitas vezes e esteve bem no ataque. Não foi bem assim. O lance do sérvio foi uma raridade e o golo aos 11 minutos surgiu numa jogada caricata, com o guarda-redes Gomis a atrapalhar-se nas alturas e com Vives a marcar na própria baliza.

A partir daí vimos domínio na posse de bola e do terreno para a turma da casa, mas sem consequências positivas em termos ofensivos. O Torino foi crescendo e, perto da meia hora, Adem Ljajić executou de forma brilhante um livre direto. Grande golo, ao ângulo, e aplausos dos adeptos do Benfica.

As dificuldades em criar perigo prolongaram-se para a segunda parte. Nas duas equipas, mas mais visíveis do lado do Benfica - porque era a equipa que tentava mais. No meio da lentidão (e do aborrecimento), Pizzi tentou mas foi Júlio César a ter mais trabalho, perante Maxi López e Josef Martínez. Aramu atirou por cima, depois. A partida voltou a perder interesse, até que nos últimos 10 minutos o ataque do Benfica "acordou". Houve remate de Jiménez ao lado, Jonas obrigou Padelli a boa defesa e Luisão acertou no poste. Boas oportunidades a fechar o encontro, mas o empate manteve-se.

Notícias: Benfica