Benfica vence Académica com grande golo de Renato

“Miúdo” dos encarnados foi o melhor em campo na Luz.

O Benfica goleou esta sexta-feira a Académica, por 3-0, no jogo de arranque da 12.ª jornada da liga portuguesa. Um resultado que mantém os encarnados em terceiro lugar da prova, com 24 pontos, provisoriamente a cinco pontos do Sporting. Os estudantes continuam na zona de despromoção, com 7.

O jogo não teve muita história. A superioridade do Benfica, moralizado com o triunfo de segunda-feira em Braga, nunca esteve em causa. Os conimbricenses, que não perdiam há sete jogos, não viraram a cara à luta, mas a diferença de qualidade entre as duas equipas é abissal.

O grande momento do jogo aconteceu aos 85 minutos. O “menino” Renato Sanchez, titular pela primeira vez no Estádio da Luz, coroou uma exibição quase perfeita com um golo do outro mundo – um pontapé fortíssimo do meio da rua, que só parou no fundo da baliza de Pedro Trigueira e que fez o 3-0 final. O médio ofensivo foi mesmo o melhor em campo, e a equipa com ele ganha solidez no meio-campo, como tem sido evidenciado nos últimos encontros.

O Benfica dominou o jogo como quis. Rui Vitória pouco mexeu na equipa que venceu em Braga. Trocou apenas Gonçalo Guedes por Jonas e o brasileiro voltou aos golos – e logo dois, ambos de grande penalidade. A primeira, aos 35 minutos, castigou um derrube desnecessário do guarda-redes conimbricense a Gaitán. A segunda, aos 70’, aconteceu por mão de Ofori na bola dentro da sua grande área.

Fora os golos, poucos lances mereceram destaque. Pizzi parece ser derrubado na grande área academista aos 27 minutos, ainda antes do primeiro golo. Renato Sanches motivou aplausos do público em algumas jogadas de classe; Gaitán esteve também em bom plano. Da parte da Académica, houve alguma reação na segunda parte, com boas iniciativas de Gonçalo Paciência e Rafael Lopes, mas sem sucesso.
 

Equipas:

Benfica - Júlio César; André Almeida, Lisandro, Jardel e Eliseu; Pizzi (Gonçalo Guedes, 74’), Fejsa (Samaris, 66’), Renato Sanches e Gaitán; Jonas e Mitroglou (Carcela, 80’).
Suplentes: Ederson, Lindelof, Samaris, Talisca, Gonçalo Guedes, Carcela e Jiménez.

Académica - Pedro Trigueira; Aderlan, Iago Santos, Ricardo Nascimento e Ofori; Nuno Piloto (Hugo Seco, 54’) e Fernando Alexandre; Ivanildo, Leandro Silva e Nii Plange (Rabiola, 61’); Gonçalo Paciência (Rafael Lopes, 70’).
Suplentes: Lee, João Real, Oualembo, Hugo Seco, Rui Pedro, Rabiola e Rafael Lopes.

Notícias: Benfica