Ola...Jonas!

Benfica vence Taça da Liga frente ao Maritimo 2-1.

  O Benfica venceu por 2-1 a oitava edição da Taça da Liga, frente ao Maritimo, no Estádio Cidade Coimbra. Vitória sem surpresa da melhor equipa, mas contra um Maritimo muito melhor do visto na semana passada na Luz.

   Com Carlos Xistra a apitar, as equipas alinharam com os seguintes elementos:

 ONZE OFICIAL DO MARÍTIMO: Salin; Briguel, Bauer, Raul e Rúben Ferreira; Danilo Pereira, Bruno Gallo e Alex Soares; João Diogo, Xavier e Marega.

  ONZE OFICIAL DO BENFICA: Júlio César; Maxi, Luisão, Jardel e Eliseu; Samaris, Pizzi, Sulejmani e Gaitán; Jonas e Lima.

  O Estádio Cidade de Coimbra, encheu para receber mais uma final da Taça da Liga, onde jogavam o favorito, campeão e detentor do troféu, o Benfica, frente ao estreante Maritimo, que afastara o FC Porto nas meias finais nos Barreiros.

  A partida começou com uma toada de jogo rápido, por ambas as equipas, mostrando que estavam ali para ganhar, e dignificar a competição. O primeiro canto surgiu mesmo aos 3' para o Maritimo.

  O Benfica começa aos poucos a controlar o jogo, tendo para si os melhores lances iniciais. A primeira jogada de perigo, surge aos 19' por Lima. Isolado, o brasileiro acaba por atirar ao lado do poste de Salin. Do lado dos insulares, é Marega quem mais incomoda a defensiva encarnada. Muito rápido e vertical na direção da baliza de Júlio César.

  Os primeiros cartões surgem à passagem da meia hora. Briguel, Raúl e Marega, vêm amarelo aos 32', 33' e 35' respectivamente. Todos do Maritimo. Não foi preciso esperar muito para aparecer o golo que abria o marcador para o Benfica. Foi aos 37' que Jonas fez de cabeça, o 1-0 para as águias, com direito a dedicatória para Sálvio, que não pode participar devido à lesão grave frente a este mesmo Maritimo na Luz.

  A maior pressão do Benfica já justificava o golo, e os cartões mostrados aos jogadores insulares, eram prova do maior nervosismo e insegurança destes. No entanto, e quase em resposta ao golo de Jonas, é a vez do defesa Eliseu brilhar, ao fazer um corte incrivel que tira o golo a Marega. Xavier cruza da esquerda, e quando o maliano preparava-se para encostar sem oposição, o lateral esquerdo encarnado toca para fora com a biqueira da bota.

 O Benfica chega ao intervalo na frente do marcador, com um golo solitário do melhor marcador da competição. Jonas.

 

  A segunda metade, começa com um Maritimo a querer vir à procura do empate, e logo aos 46', Xavier assusta o Benfica. O extremo escapou-se pela esquerda e rematou para defesa de recurso de Júlio César, mas podia ter dado para Briguel que surgia sozinho do lado contrário.

 48' Raúl Silva expulso por acumulação de amarelos! Puxou Jonas quando este seguia para a área.  Ivo Vieira reage no banco, e faz entrar aos 51' Fransérgio para o lugar de Alex Soares. Danilo passa do meio campo para o centro da defesa, e a equipa madeirense passa a assumir o risco.

 52' Nova chance clara para Lima, mas a permitir a defesa de Salin.

 56' João Diogo empata para o Maritimo. O extremo surge isolado pela esquerda, Jardel ainda tenta ir atrás mas o insular remata subtilmente por baixo de Júlio César.

 59' Bruno Gallo viu Carlos Xistra mostrar-lhe cartão amarelo.

 61' Má saída de bola por parte das águias, Rúben Ferreira recupera e atira uma bomba que não passa muito por cima da trave de Júlio César.

 62' Ivo Vieira faz a segunda substituição com Eber Bessa a entrar para o lugar de Xavier.

 67' Cartão amarelo mostrado a Rúben Ferreira por travar Jonas à entrada da área quando este se preparava para rematar. O lateral esquerdo maritimista esteve muito faltoso, e vê o cartão já muito tarde.

 68' Gritou-se golo em Coimbra, mas não foi. Gaitán bate um livre "à Panenka" que sai ligeiramente ao lado. No minuto seguinte, Jesus faz entrar Talisca no jogo, para o lugar do desinspirado Pizzi.

 O Benfica volta a desperdiçar (só dava Benfica nesta altura). Jonas por duas vezes (70' e 72') e Lima a seguir (73').

 73' Ola John entra em campo para substituir o desaparecido Miralem Sulejmani. O sérvio não mais se viu na segunda parte, e dá lugar ao holandês que vem para "arrumar" com o jogo. O Marítimo também mexe, e faz a sua terceira substituição, saindo Moussa Marega e entrando Igor Rossi.

 76' Ola John foge na esquerda e centra para o segundo poste, onde aparece Maxi a cabecear em voo, mas ao lado! Grande perdida!

 80' GOLO DO BENFICA! No coração da área, Jonas tenta o remate perante a oposição insular, e aparece de repente o holandês a disparar para o fundo da rede. Nos festejos, vê o amarelo por tirar a camisola.

 Jesus opta por segurar a vantagem, e tira Lima, um avançado, para meter o médio defensivo Fejsa. Talisca avança um pouco mais no terreno, onde se notabilizou no início da época.

 Entre os minutos 85’ e 86’, Carlos Xistra decide voltar a distribuir cartões, e mostra três. Eber Bessa, Maxi Pereira e Jonas.

 Com Danilo a terminar o jogo a ponta-de-lança, o árbitro dá ainda mais 4 minutos extra, tempo ainda para o capitão encarnado Luisão, levar também um cartão como recordação desta final.

 Vitória sofrida mas justa do Benfica, que passa a somar 6 Taças da Liga em 8 possiveis. As outras foram conquistadas por Vitória de Setúbal e Sporting de Braga.

 Em relação a número de títulos, os encarnados passam a somar um total de 76 contra 74 do FC Porto.

 

Notícias: Benfica