Rui Gomes da Silva critica direção do Sp. Braga

Em causa a postura diferencial da equipa nos jogos com FC Porto em relação aos do Benfica.

O vice-presidente do Benfica alega que existe um "silêncio ruidoso" dos elementos da direção do Sp. de Braga, face aos acontecimentos e postura em campo dos minhotos nos jogos contra o FC Porto. Na sua opinião, a motivação para jogar apenas surge contra o Benfica, e esmorece nos jogos com os portistas.

Em declarações à Rádio Renascença, Rui Gomes da Silva refere: "Todos os jogos são para ganhar. Depois, há razões adicionais em relação a essa premência e obrigatoriedade de ganhar, tais como a fase crucial do Campeonato, o facto de ser um jogo importantíssimo contra uma equipa que, geralmente, joga melhor contra o Benfica do que contra outros candidatos ao título. Há sempre um adicional de adrenalina nos jogos entre o Benfica e o SC Braga. Estou a estabelecer um termo de comparação não só com o comportamento dos jogadores, mas também com o discurso oficial, quer da liderança do SC Braga, quer de vídeos motivacionais".

O mesmo estranha que ninguém se tivesse pronunciado acerca do lance polémico, quando Pardo caiu na área portista já no final da partida: "Não vi, durante a semana passada, nenhum vídeo motivacional para tentar ganhar um jogo decisivo, nem nenhuma declaração do presidente a dizer que gostaria de ganhar o jogo. Depois de ter perdido um jogo com um lance discutível, e pelo menos polémico, houve um silêncio ruidoso".

O jogo de Sábado é visto como muito importante para as intenções encarnadas, e o dirigente congratula-se com casa cheia e pede que os adeptos sejam na realidade o 12º jogador que a equipa necessita: "O que é igual tem de ter tratamento igual, quando não é assim temos de dar um tratamento desigual. A primeira resposta é dos sócios do Benfica, que vão encher o Estádio da Luz para responder devidamente às pessoas que criam dificuldades num lado e facilidades noutro".

Notícias: Benfica