Sp. Braga-Benfica: Polémica criada à volta de Carlos Xistra

Ao nomear Xistra para o jogo entre Sporting de Braga e Benfica, Vítor Pereira quebrou uma regra impo

Está criada uma "novela" por causa da nomeação de Carlos Xista para o Sporting de Braga - Benfica deste fim-de-semana.

Tudo começou quando a Rádio Renascença avançou esta quinta-feira que o nome de Carlos Xistra deveria ter ficado fora da lista de árbitros nomeados para este fim-de-semana.

A RR explica que Vítor Pereira tinha criado uma norma na Comissão de Arbitragem (CA) da Liga que indicava que, caso um árbitro tivesse nota inferior a 3 num jogo, ficaria na "jarra" na jornada seguinte. Como o observador de Carlos Xistra atribuiu nota 2,8 ao juiz no Nacional-Sporting do último domingo, o árbitro de Castelo Branco não deveria constar na lista de nomeações.

Já esta sexta-feira, a mesma Rádio Renascença informa que um responsável da Liga - por ordem de Vítor Pereira - contactou as redacções dos jornais para justificar a escolha de Xistra, alegando que Xistra só foi escolhido porque não havia mais árbitros internacionais disponíveis.

No entanto, a Renascença desmente esse facto e afirma que João Capela, Olegário Benquerença e Bruno Paixão poderiam marcar presença em Braga.

A SAD dos minhotos também já criticou a nomeação: "O Sporting de Braga não pode deixar de manifestar a sua admiração pela nomeação de Carlos Xistra. Em causa não está, naturalmente, a qualidade do árbitro, mas sim os critérios que levaram à sua nomeação, após um desempenho claramente negativo num jogo recente (Nacional - Sporting)".

Os responsáveis do Sp. Braga esperam uma boa actuação da equipa de arbitragem, mas lamentam que Vítor Pereira não tenha sido "fiel aos seus princípios", acrescentando que Carlos Xistra "não reunia condições" para dirigir o duelo entre campeão e vice-campeão nacional.

Notícias: Benfica