Sporting conquista Supertaça ao Benfica

Primeiro troféu oficial da época vai para leões de Jorge Jesus.

O Sporting conquistou este domingo a Supertaça Cândido de Oliveira, primeiro troféu da época portuguesa, ao vencer o Benfica por 1-0, no Estádio do Algarve, com golo de Carrillo. A vitória assenta bem à equipa de Jorge Jesus, que foi superior à formação de Rui Vitória durante quase todo o jogo. Confirmaram-se as indicações deixadas em sentido contrário por Sporting e Benfica durante a pré-temporada.

Os leões entraram forte no jogo e foram mais perigosos no primeiro quarto de hora, período em que os encarnados – com muitas surpresas no onze – denotaram dificuldades em assentar o seu jogo. Teo Gutiérrez, Slimani, Bryan Ruiz e Carrillo punham a cabeça em água à defensiva do Benfica, com sucessivas jogadas de ataque. Sem Luisão, a dupla de centrais encarnada foi constituída por Jardel e Lisandro, com o jovem Nélson Semedo e Sílvio como laterais. Uma defesa nova, que sentiu dificuldades nos momentos iniciais.

O Benfica tentou equilibrar as operações e conseguiu chegar-se mais à frente a partir do meio da primeira parte. Mas poderia ter ficado a perder aos 26 minutos, quando, num canto apontado por Jefferson, Gutiérrez marcou um golo limpo. O auxiliar de Jorge Sousa levantou mal a bandeirola e o árbitro anulou o lance.

A segunda parte começou como a primeira, com o Sporting a forçar o ritmo. Desta vez foi mais feliz e marcou mesmo, aos 53 minutos. Foi uma boa jogada de Carrillo, que fletiu para o meio e rematou, com a bola a ressaltar em Gutiérrez e a enganar Júlio César. Estava feito o único golo do jogo.

O Benfica reagiu bem ao golo sofrido e durante alguns minutos foi a melhor equipa. Rui Vitória trocou o inoperante Talisca por Pizzi, enquanto Ola John e Gaitán, pelos extremos, imprimiram mais velocidade na equipa e puseram à prova a solidez defensiva leonina, bem comandada por Naldo e Paulo Oliveira. Jorge Sousa voltou a errar e não viu uma grande penalidade clara cometida por Carrillo sobre Gaitán, aos 61 minutos.

Até final, o Sporting controlou as operações, com menor ou maior dificuldade. Rui Vitória tentou tudo, lançando Mitroglou e Gonçalo Guedes, mas não conseguiu ser feliz no primeiro duelo com Jorge Jesus.

A época 2015/16 promete.

Equipas:

Benfica – Júlio César; Nélson Semedo, Jardel, Lisandro e Sílvio; Ola John (Gonçalo Guedes, 82’), Samaris (Mitroglou, 72’), Fejsa e Gaitán; Talisca (Pizzi, 58’) e Jonas.
Suplentes: Éderson, Mitroglou, Eliseu, Gonçalo Guedes, Pizzi, Jonathan Rodríguez e André Almeida.

Sporting – Rui Patrício; João Pereira, Paulo Oliveira, Naldo e Jefferson; Carrillo (Gelson Martins, 90’+4’), Adrien Silva, João Mário e Bryan Ruiz (Rúben Semedo, 86’); Téo Gutierrez (Carlos Mané, 70’) e Slimani.
Suplentes: Marcelo Boeck, Jonathan Silva, Montero, Rúben Semedo, Carlos Mané, Tobias Figueiredo e Gelson Martins.

Notícias: Benfica