Túnel da Luz: MP pede prisão para Hulk e Sapunaru

Procuradora entende estarem provadas agressões de cinco jogadores do FC Porto a dois seguranças no e

O Ministério Público (MP) decidiu acusar cinco jogadores do FC Porto de crimes de ofensa à integridade física, pelos incidentes no túnel da Luz, em dezembro de 2009. A notícia faz a manchete do Correio da Manhã desta terça-feira. O jornal escreve que o MP pede cinco anos de prisão para Sapunaru e três anos para os restantes acusados.

O lateral romeno é acusado de dois crimes de ofensa à integridade física, enquanto a acusação a Hulk, Helton, Cristian Rodriguez e Fucile é de um crime da mesma natureza. Segundo o MP, os cinco jogadores agrediram os seguranças Ricardo Silva e Sandro Correia no túnel da Luz, após o final do Benfica-FC Porto, em dezembro de 2009.


A procuradora que formulou a acusação pede para Sapunaru uma pena inferior a cinco anos, caso seja condenado em tribunal, uma vez que o romeno não tem antecedentes penais. Hulk, Helton, Rodriguez e Fucile arriscam uma pena de prisão de três anos.

A procuradora entende estar provado que os jogadores agrediram os seguranças “de forma deliberada, livre e conscientemente, querendo e conseguindo com a sua atuação, molestar fisicamente os ofendidos”. Resta agora, em sede de julgamento, o tribunal comprovar ou não a acusação.

Contatado pelo jornal, o Benfica não quis comentar o caso.

Recorde-se que num processo movido pela Comissão Disciplinar da Liga de Clubes, Hulk e Sapunaru foram suspensos inicialmente por quatro e seis meses, respetivamente. Em sede de recurso, o Conselho de Justiça da FPF reduziu a suspensão para três e quatro jogos.

 

Notícias: Benfica