Vieira pede intervenção da Judiciária no futebol


Vieira pede intervenção da Judiciária no futebol
Luís Filipe Vieira queixa-se de «resultados viciados» e pede a intervenção da Polícia Judiciária. Depois do empate no Bessa, os responsáveis do Benfica criticam a arbitragem de Lucílio Baptista e o presidente das águias lamenta que «não vale a pena jogar bem». Também Chalana desabafa que «não deixam ganhar» o Benfica.



«Era importante que a Judiciária começasse a entrar definitivamente no futebol», dizia Vieira no fim do jogo com o Boavista que
terminou empatado a zero. As águias queixam-se de duas grandes penalidades não assinaladas por Lucílio Baptista que marcou um penálti claro a favor dos axadrezados. O emblema do Bessa reclama ainda que ficou por marcar outro penálti a seu favor.

Depois da arbitragem polémica, o presidente da Luz diz que «aquilo que se está a passar em alguns campos do país é muito grave, para não dizer que os resultados estão a ser completamente viciados jogo a jogo». «Já não vale a pena jogarmos bem, não vale a pena massacrarmos, porque temos algo que nos controla», alega ainda Vieira. «Não vale a pena fazer escutas telefónicas, basta seguir meia dúzia de pessoas para perceber o que está a fazer-se no futebol português», acrescenta o dirigente, falando num «autêntico escândalo».

Também Chalana, treinador interino do Benfica, se queixa dos homens do apito. «Não nos deixam ganhar, não nos deixam ganhar, não nos deixam ganhar». Lamento em triplicado do ex-futebolista na conferência de imprensa após o jogo no Bessa.


Foto: Lusa


Notícias: Benfica