Cristiano Ronaldo: 6.ª Bola de Ouro em risco?

Se vencer a Liga dos Campeões e Portugal for campeão do Mundo...

A época desportiva não está a correr nada bem a Cristiano Ronaldo. Quase apetece dizer que ainda bem que os grandes prémios individuais, a Bola de Ouro e o “The Best” da FIFA, já estão entregues para 2017, pois o início da época 2017-18 não está a ser muito feliz. No momento em que escrevemos estas linhas, o Real Madrid encontra-se no 4.º lugar do campeonato, a 16 pontos do líder Barcelona, já depois da derrota chocante no Santiago Bernabéu com os catalães por 3-0. Será preciso uma hecatombe para os madridistas vencerem “La Liga” este ano. Para mais, a faturação de golos de Ronaldo está abaixo do habitual.

Quando dizemos que a 6.ª Bola de Ouro está em risco (o mesmo valendo para o prémio “The Best” da FIFA, agora que estão novamente separados, o que é uma infelicidade em termos estatísticos), presumimos que CR7 seria o primeiro candidato à dita. Naturalmente que se trata sempre de uma competição muitíssimo exigente e com grande concorrência. O que poderá fazer Cristiano Ronaldo que lhe possa garantir a inédita 6.ª conquista?

Ganhar a Liga dos Campeões e ser campeão do Mundo

Será possível ao português vencer a Liga dos Campeões e ser campeão do Mundo, com pouco mais de um mês de diferença? Tecnicamente, claro que sim, até porque o Real se qualificou para os oitavos de final da “Champions”, ainda que com as mesmas dificuldades que tem revelado no campeonato. Certamente que poucos apostarão em tal feito, e as apostas online na redbet apontarão que as “odds” para tal feito serão bastante altas. Contudo, depois do que vimos em 2016, quem poderá rejeitar liminarmente esta possibilidade? No caso do Campeonato do Mundo, é de salientar que a seleção portuguesa se mantém no 3.º lugar do “ranking” da FIFA, o que não deixa de ser um indício que está pronta para se bater com qualquer adversário.

Uma nova fase na carreira: o Ronaldo maduro e experiente

Prestes a completar 33 anos, Cristiano Ronaldo está a entrar numa nova fase da sua carreira, em que já não poderá contar com a explosão de energia da juventude para marcar a sua qualidade de jogo. Contudo, a somar aos cuidados extremos que tem com o seu corpo, terá agora um capital de experiência acumulado que lhe permitirá tirar o máximo partido de qualquer situação.

Quanto à “fome de vencer”, até ao momento Cristiano Ronaldo não deu qualquer sinal de estar satisfeito com o que já alcançou, pelo que é certamente muito cedo para dá-lo como vencido.