Dólar australiano: caso singular no mercado Forex

A Austrália é uma das economias mundiais com um maior período de crescimento contínuo.

O dólar australiano é, no âmbito dos mercados financeiros em geral e no mercado de Forex em particular, um caso singular. Não sendo uma das divisas de topo internacionais, e sem sequer estar associado a uma das economias mundiais de maior dimensão (a Austrália tem “apenas” o 13.º maior PIB), o dólar da Austrália consegue ser a 5.ª moeda mais transacionada do mercado. Além disso, é uma das economias mundiais com um maior período de crescimento contínuo e não entrou em recessão após a crise financeira de 2008. Como é isto possível e por que devem os agentes dos mercados cambiais estar atentos?

Integração internacional e fuso horário

Um artigo publicado no site do ABC, o canal público da Austrália, desenvolve o tema da importância internacional do dólar australiano em profundidade. A economia australiana é uma das mais abertas do mundo, não só em termos de investimento mas também em termos de comércio, propriamente dito. Trata-se de um grande exportador de minério e carvão (bem com de serviços educativos, que surpreendentemente são a terceira maior exportação do país) e portanto faz sentido para os bancos estrangeiros possuírem uma reserva importante em dólares australianos.

O fuso horário de Sydney também é importante. Quando as grandes bolsas da Europa e da América do Norte ainda estão inativas, a Austrália já se encontra a todo o vapor.

Além de tudo isto, existe ainda a profecia autorrealizável de a moeda australiana constituir um mercado fácil para entrar e para sair. Dado o histórico de uma procura elevada e de uma oferta relativamente também elevada, existem sempre novos investidores com vontade de arriscar, a par das instituições que necessitam, por razões práticas, de constituir a sua reserva de dólares australianos. Isto cria uma permanente disponibilidade de oferta, para a qual a procura não costuma falhar, também. 

Atenção aos perigos da volatilidade

Para os interessados em investir em divisas e no mercado de Forex, o dólar australiano pode representar assim uma opção bastante interessante, principalmente para quem procura ganhos a curto ou médio prazo e em períodos de otimismo. Todavia, é necessário estar alerta: a exposição internacional da moeda às flutuações dos preços das “commodities”, à evolução das economias asiáticas, ao comportamento das taxas de juro, podem provocar mudanças de rumo bruscas. O professor Richard Holden, que leciona Economia na Universidade de Nova Gales do Sul, adverte para o risco real de volatilidade da moeda australiana, nomeadamente tendo em conta a História recente.

Potenciais recompensas no curto prazo

De qualquer forma, para quem está atento a variações mínimas (na ordem das décimas ou centésimas) e procura ganhos a curto prazo, a moeda australiana pode tornar-se um ativo interessante e inesperado. Andrew Taylor, CEO da Royal Financial Trading de Sydney, sugere que se esteja atento a três fatores:

- fatores “macro”: os grandes eventos da política internacional, do Brexit à crise nuclear norte-coreana;

- fatores “micro”: relatórios anuais, trimestrais ou mensais; e

- política monetária, nomeadamente as taxas de juro. Por exemplo, uma diferença significativa nas taxas de juro entre o “Reserve Bank” australiano e a Reserva Federal norte-americana pode determinar uma subida acentuada na procura da moeda australiana e na sua valorização face ao dólar.

Notícias: Diversos