Os esportes mais seguidos do mundo

Os esportes, ao lado das artes, são as atividades que mais nos emocionam.

Você está em Londres, Nova Iorque ou em Dublin e, de repente, alguém se vira e te pergunta: assistiria allvideoslots.com por horas a fio, emocionando-se com os esportes mais seguidos do mundo? Pouquíssimas pessoas recusariam, pois os esportes, ao lado das artes, são as atividades que mais nos emocionam. Somos envolvidos por uma gama de elementos que representam as nossas próprias convicções.

São muitas as modalidades praticadas pelo mundo, algumas mais locais, outras verdadeiras paixões do planeta. E quais seriam estas paixões, estes esportes que nos levam ao nirvana e ao inferno, que nos fazem cobrir a pele com o brasão do seu clube, que nos fazem abraçar efusivamente uma pessoa que você nunca antes tinha visto e chorar toda a sua alegria ou tristeza? Vamos descobrir?

Muito embora pouco praticado fora dos Estados Unidos, o futebol americano é, sem a menor dúvida, uma das modalidades com mais fãs no mundo. A NFL (National Football League), a liga dos clubes nos EUA, é a mais lucrativa entre todos os desportos. O Super Bowl, evento no qual se decide o campeão da temporada é o mais assistido na televisão. Seus jogadores são tratados como divindades.

Já jogou taco na rua? Se você respondeu “sim”, então você conhece o Beisebol. Claro que o famoso jogo de rua não obedece às mesmas regras, mas a essência está lá. Entre os principais países praticantes, destacam-se Estados Unidos, Cuba e Japão, mas a Venezuela já foi uma potência e muitos países asiáticos vêm desenvolvendo o beisebol. Aqui pelas bandas da América do Sul, o Brasil vem cada vez mais angariando praticantes e entusiastas. As Olimpíadas de Tóquio receberam a modalidade de volta.

O MMA é um fenômeno tanto em número de seguidores como de praticantes. Existem lutadores de todas as partes do planeta e verdadeiros semideuses ovacionados a cada aparição. A gênese e o desenvolvimento desta modalidade devem-se, especialmente, a lutadores e técnicos brasileiros. O evento UFC, card de lutas emblemático, tem audiência pelos quatro cantos do planeta.

Os especialistas juram que já foi contabilizado e que mais de quatrocentos e cinquenta milhões de habitantes deste planeta são fãs do golfe, o que lhe atribui a condição de um esporte bastante popular, embora elitista, contradições a parte, o fato é que os escoceses acabaram por inventar os dois lados de uma moeda. O esporte entrou para o hall olímpico em 2016, no Rio de Janeiro. 

Definitivamente, o vôlei não é um esporte para mortais. Os fundamentos, tanto na quadra como na areia, evoluíram tanto nas últimas quatro décadas, que a sua prática só é possível para superatletas. O esporte é muito popular pelo mundo, mas no Brasil, especialmente a partir da década de 1980. Tem se consagrado como o segundo mais praticado e adorado pelos fãs. O Brasil é uma potência mundial tanto no masculino, como no feminino e, tanto faz, se na quadra ou na areia.

E o basquete, hein? Com mais de um bilhão de fãs espalhados pelo planeta, é o segundo esporte mais popular. As ligas europeias e a norte-americana (NBA) são fortíssimas. A NBA é um espetáculo que movimenta um mercado bilionário, envolvendo franquias, televisão e todo um circuito que envolve empresas e universidades. No Brasil, a liga nacional, através de seus clubes, luta muito para não perder investimentos, afinal quem já teve Hortênsia, Paula e Oscar não pode permitir que o esporte se apague.

Muitos nem acham que automobilismo seja esporte, mas o fato é que a fórmula 1 é evento a motor mais assistido mundo afora. Legiões de fãs percorrem o circuito mundial, principalmente o europeu, todos os anos. São muitos os pilotos reverenciados e muitos são aqueles que se tornaram lendas como o nosso Ayrton Senna, o alemão Michael Schumacher, o francês Alain Prost e mais recentemente, o inglês Lewis Hamilton.

Se há um esporte cuja plasticidade, além da dinâmica, chama muito a atenção e, por isso mesmo tenha mais de um bilhão de fãs espalhados pelo mundo, este esporte é o tênis. Dados da Federação Internacional de Tênis apontam que mais de oitenta e um milhões de pessoas pratiquem a modalidade que já consagrou verdadeiros ícones ao longo dos tempos. Nomes como Ivan Lendl, Steffi Graf, Gustavo Kuerten, Roger Federer, Maria Esther Bueno, Serena e Vênus Willians entre outros, fazem parte de um panteão de desportistas fora da curva. Considerado um esporte elitizado, ano a ano vem sendo incorporado a projetos sociais, fazendo com muitas promessas surjam. Além de tudo isso, é uma modalidade bastante democrática na questão de gênero.

Charles Muller não imaginava que o esporte por ele difundido lá no século XIX, se tornaria a modalidade mais popular do planeta. O futebol provoca paixão em quase quatro bilhões e meio de pessoas, são dois terços de torcedores espalhados por cada palmo do globo. Em termos de audiência, a última edição da copa do mundo, realizada na Rússia, em 2018, mais de três bilhões de pessoas assistiram a, pelo menos, um jogo. O futebol já deu ao mundo nomes como Pelé, Cruyff, Garrincha, Gordon Banks, Maradona, Messi, verdadeiros astros que fazem parte das vidas de seus fãs. Só o futebol foi capaz de interromper uma guerra; o Santos de Pelé e companhia nos anos 1960.

Os esportes são canais de comunicação, são aportes na vida de bilhões de pessoas, seja como praticante ou como fã. Através dos esportes o indivíduo tem a oportunidade de vislumbrar um futuro melhor para si e para o seu entorno. Os esportes salvam todos os dias.

Sergio Rocha

Notícias: Diversos