Fantasy Sports estão a conquistar o mundo

Os fantasy sports conquistaram o mundo nas últimas décadas. Em Portugal não é diferente.

Criado nos Estados Unidos no início da década de 80, os fantasy sports conquistaram o mundo nas últimas décadas. Em Portugal não é diferente e cada vez mais entusiastas estão a render-se a essa nova moda mundial.

Como funciona o fantasy?

Originalmente associado ao basebol e ao futebol americano, o “fantasy”, como é conhecido pelos fãs, rapidamente se expandiu para praticamente todos os desportos modernos mais populares.

Num campeonato de fantasy, os participantes formam equipas imaginárias usando jogadores reais de diferentes equipas desportivas profissionais. Por exemplo, para o futebol, um entusiasta deste jogo prepararia uma equipa composta por um meio-campo do Benfica, um lateral do Sporting e um atacante do FC Porto.

Todos os outros jogadores da liga que ele vier a escolher devem fazer o mesmo, e então as equipas imaginárias que foram criadas competem entre si. Para determinar quem vence são atribuídos pontos a determinadas ações que os jogadores escolhidos fazem no campo real.

A cobrança de um canto vale um determinado número de pontos, enquanto um golo ou uma defesa garantem uma pontuação ainda maior. Ao final de todos os jogos, cada um dos entusiastas soma todos os pontos dos seus jogadores e vence a equipa imaginária que atingir a maior pontuação.

Estrelas do desporto já surgiram à volta do mundo

Aaron Jones é uma das maiores estrelas internacionais do fantasy. Foi um jogador profissional de poker Texas Hold'em, uma das duas principais modalidades do desporto, durante dez anos e ganhou mais de 1 milhão em prémios antes de seguir a sua nova paixão. Conhecido no meio como “aejones”, o jogador consagrou sua posição como um dos melhores da história do fantasy, ao vencer o Draft Kings Fantasy Football Championship em 2016 e levar para casa a impressionante quantia de 5 milhões de dólares.

Numa entrevista para a emissora Fox Sports após o grande feito, Jones afirmou que o poker e o fantasy são uma combinação perfeita para quem gosta muito de análises avançadas, mas que no futuro pretendia dedicar-se somente ao fantasy. Um facto que sinaliza que o jogador ainda deve vir a conquistar muitos prémios nesse jogo.

Diversas ligas disponíveis para os jogadores portugueses

O público de português já pode ter acesso há alguns anos - inclusive por aplicação móvel - a uma série de ligas que vêm a ser muito disputadas por fãs de todos os cantos do país.

A maior da Liga Portuguesa é a da Maisfutebol, que foi criada em parceria com a muito conhecida empresa RealFevr. Na temporada de 2018 foram 82.835 participantes que somaram aproximadamente 100 mil equipas inscritas, já que era possível ter até cinco equipas por inscrição.

A grande campeã foi Daniela Granja, que somou mais de 2.500 pontos com a equipa Empena Traves e garantiu diversos prémios, como uma Playstation 4 e um moderno kit de Realidade Virtual para o jogo.

A segunda posição ficou com Nuno Ferreira e a terceira com Joel Mendes, que também obtiveram direito a uma série de prémios interessantes.

A temporada deste ano da Liga Maisfutebol chegou ao fim, mas já estão prestes a começar novas competições da plataforma, com destaque para a World Fantasy.

Outra liga de destaque é a Fantasy Premier League (FPL). A liga inglesa tem alguns dos clubes com o maior orçamento do mundo e isso tem vindo a refletir-se no fantasy. Na FPL é possível usar um orçamento de 100 milhões de libras para montar uma equipa com 15 atletas e disputar uma temporada completa.

Além de competir na liga principal, que conta com inúmeras outras equipas, o entusiasta também pode criar seus próprios campeonatos particulares e competir exclusivamente com seus amigos.

Um facto que pode vir a torna o jogo bem mais acessível para jogadores casuais que queiram apenas divertir-se com os companheiros de fantasy.

Nova febre com espaço para crescer

De acordo com dados da Nielsen, só nos Estados Unidos já são mais de 20 milhões de entusiastas de fantasy e a projeção é que esse número venha a aumentar para 100 milhões já em 2020.

O fantasy é digital, envolve análise e processamento de dados. Constrói comunidades de entusiastas e permite que todos os fãs de desportos sejam o treinador, o gerente ou o dono das suas equipas favoritas.

Tudo isso faz com que esse jogo tenha um potencial enorme para crescer e nos próximos anos essa modalidade deve tornar-se cada vez mais popular em Portugal e em todo o mundo.

Notícias: Diversos