A "fruta" à moda de Lisboa...

O 1º caso passou-se em 1984, num jogo entre o Sporting e o Dinamo de Minsk em que os leões viriam a vencer por 2-0. Na noite anterior, afirma King, foi levado a um local "onde se encontravam muitas raparigas das mais belas e bonitas" (citação de King), tendo-lhe sido dada a possibilidade de escolher a que ele desejasse (o que veio a suceder).De regresso a Portugal, em 1992, desta vez para um jogo entre o Benfica e o Sparta de Praga, mais uma vez Mr. King teve a oportunidade de confraternizar com uma jovem, desta vez supostamente encarregada para o efeito pelo clube encarnado e ainda com o bónus de receber prendas que excediam em muito o autorizado pela Uefa.Supondo que estas afirmações são verdadeiras (nunca foram contrariadas pelos clubes envolvidos), a questão que se coloca é se o mesmo não se passava em competições internas, porque se havia o desplante de efectuar este tipo de "operações" em jogos da UEFA, então qual seria o problema em fazê-lo internamente? E já agora, porquê a pouca importância dada a esta entrevista?Infelizmente na altura não havia a panóplia de órgãos de comunicação social que existe actualmente, pois estou em crer, muito mais se ficaria a saber sobre este e outros casos relacionados com estes dois clubes...Dragounhe

Notícias: Diversos