Mário Santos: "Resultados de Portugal dentro das expetativas"

Chefe da delegação portuguesa lembra que muitos atletas ainda não entraram em competição.

 

 

Mário Santos, chefe da delegação portuguesa nos Jogos Olímpicos, não se mostra desiludido com os resultados obtidos até ao momento.

"Somos uma equipa e temos de estar preparados a este nível para que tudo aconteça, temos muitos atletas a competir, muitos atletas que ainda vão competir. Encaramos as derrotas com alguma tristeza, mas, nas minhas funções, compete-me estar aqui a apoiar os atletas que ainda vão competir e aqueles que já competiram", disse Mário Santos, em declarações à agência Lusa.

 

O responsável pela delegação portuguesa desdramatizou a derrota da judoca portuguesa, terceira do ranking mundial e segunda cabeça de série, frente à norte-americana Marti Malloy, com quem nunca tinha perdido, na categoria de -57kg. "Temos de encarar isto com normalidade. Isto são Jogos Olímpicos, estamos ao mais alto nível, nem tudo vai correr bem, há atletas com nível que conseguem confirmar o seu valor, outros a quem as coisas não irão correr tão bem. Apesar da tristeza, obviamente que isto faz parte daquilo que é normal", comentou.

 

Mário Santos disse ainda estar totalmente focado nos atletas que ainda vão competir na capital inglesa, sublinhando que não é pelo facto de alguns dos que já competiram terem tido maus resultados que deixam de ser "grandes atletas e grandes portugueses".

 

Parabéns a Telma Santos

Num primeiro comentário aos primeiros dias da participação lusa, Mário Santos disse que estão a ser confirmadas as expectativas para Londres'2012. "Até este momento, está a correr dentro das nossas expectativas, mas estou mais preocupado com os que ainda vão competir, para que tenham todas as condições para estarem ao seu melhor. Até ao último atleta que competir, acreditamos que todos vão fazer o seu melhor, dentro daquilo que são os seus objetivos", sublinhou.

 

O Chefe de Missão deu ainda os parabéns a Telma Santos pela primeira vitória de Portugal numa competição olímpica de badminton, garantindo que o triunfo sobre Thilini Jayasinghe, do Sri Lanka, é um "pequeno grande passo" para a modalidade, sobretudo na vertente feminina. "Para fazermos o caminho e a grande jornada no desporto português, temos de começar com pequenos passos e este é um pequeno grande passo, a marcar pela positiva", rematou.

 

Notícias: Diversos