Qual o impacto que o sexo tem no rendimento dos jogadores?

Até que ponto o sexo tem influência no rendimento dos jogadores? Será prejudicial, ou será benéfico?

Até que ponto o sexo tem influência no rendimento dos jogadores? Será prejudicial, ou será benéfico? Ou será que não tem qualquer tipo de influência? Uns a favor da prática antes dos jogos, outros contra, vejamos aqui qual o real impacto da prática de relações sexuais no rendimento dos jogadores.

 

Sexo antes? Não!

Um dos adeptos de que o sexo antes dos jogos é prejudicial é o treinador Pep Guardiola. Uma das regras impostas por este treinador é que os seus jogadores não tenham relações depois da meia-noite. Isto para que eles consigam ter uma boa noite de sono, mesmo que o dia seguinte não seja de jogo, ou até mesmo antes das folgas.

Mas esta ideia de que não se deve ter sexo antes dos jogos já é bem antiga. Já Platão, na Grécia Antiga, defendia que as relações sexuais antes das Olimpíadas deviam ser evitadas a todo o custo.

Durante a década de 60, era comum os treinadores darem nitrato de potássio aos jogadores para inibir o desejo sexual. Até Muhammad Ali, famoso pugilista, dizia que ter relações antes dos combates (até 6 semanas antes) estava proibido para ele.

 

Sexo antes? Porque não?

Da mesma forma que muitos defendem que não se deve ter sexo antes de jogos e competições, outros até aconselham a prática.

O nosso conhecido Pelé confessou que nunca deixou de ter sexo com a sua esposa, mesmo antes dos jogos. Para ele, até ajudava, porque o deixava mais relaxado.

O coordenador do Departamento de Desporto da Universidade de Monterrey, Juan Carlos Medina, defende convictamente a ideia de Pelé. Segundo ele, o sexo reduz a ansiedade, e dá como exemplo a Seleção Nacional Holandesa, que ganhou o 2.º lugar no Campeonato Mundial de 1978, estando os jogadores acompanhados das suas mulheres.

Um dos grandes nomes do futebol da Irlanda do Norte, George Best, também era apologista da prática sexual antes dos jogos, sendo essa prática uma rotina para ele.


Qual o real impacto do sexo no rendimento dos jogadores?

A pergunta impõe-se, então: “O sexo prejudica, ou não, o rendimento dos jogadores?”.

Não! Não é o sexo que prejudica o rendimento dos atletas, mas a falta de descanso. O facto de passarem a noite acordados, tendo ou não sexo, é que prejudica, e muito, os seus rendimentos.

O segredo está, sempre, na moderação. Não só em relação ao sexo, mas também ao álcool e festas.

É importante também que o atleta se conheça bem. Se ele está muito ansioso, e se sabe que isso o prejudica, até é benéfico ter relações sexuais, pois diminuirá os seus níveis de ansiedade. Caso esteja calmo, e se não tem desejo sexual no momento, então é porque o corpo está a precisar de descansar.

Factos sobre o sexo:

·         Não diminui a força de preensão palmar

·         Não diminui o tempo de reação

·         Não tem impacto nos resultados de provas de esforço

·         Não diminui o equilíbrio

·         Não tem influência no poder aeróbico

·         Abstinência não aumenta a produção de testosterona, antes pelo contrário

·         Durante o ato existe libertação de endorfinas, responsáveis por um bom descanso e melhor disposição

 

Viagra: um amigo para o rendimento

Assim como o sexo não prejudica o rendimento dos jogadores, o Viagra é um dos medicamentos usados atualmente para melhorar o desempenho no desporto.

Espantado? Ao que tudo indica, o citrato de sildenafila contido no Viagra ajuda os atletas a terem melhores desempenhos.

Vários atletas de alpinismo e ciclismo usam-no para terem maiores rendimentos em altitudes elevadas. Mas esta prática tem-se alargado a outros desportos, como modalidades de resistência.

O médico Eduardo Henrique De Rose afirmou mesmo que, devido à forma como o Viagra funciona, ao consumir o “comprimido azul”, o mesmo vai dilatar os vasos sanguíneos, incluindo os pulmonares, e aumentar por isso a capacidade física dos atletas, fazendo com que se sintam menos cansados.

O Viagra tem sido cada vez mais usado por atletas de alta competição, até porque ainda não se encontra na lista de substâncias proibidas.

Quanto ao sexo, nada contra! Tem até vantagens em praticá-lo antes das competições!

Notícias: Diversos