Diamantino expulso de Moçambique

Treinador intimado a abandonar o país, devido a declarações “insultuosas”.

Diamantino Miranda recebeu ordem de expulsão de Moçambique. Segundo o jornal A Bola, o Ministério do Trabalho daquele país revogou a autorização de trabalho do treinador, que assim tem obrigatoriamente de abandonar o território.

A expulsão foi o culminar de um processo levantado pelas autoridades moçambicanas após declarações de Diamantino, que treinava o Costa do Sol. Após a derrota frente ao Vilankulo, o técnico disse que há "falta de seriedade de todos" no futebol moçambicano e comentou que os jornais locais são "enganados por um prato de sopa e falseiam a verdade desportiva. Todos aqui são ladrões", acrescentou.

O Ministério da Juventude e Desportos participou as declarações aos ministérios do Trabalho e do Interior, que abriram o processo. Esta quinta-feira, foi conhecida a decisão.

“O Ministério do Trabalho tomou conhecimento (...) dos insultos proferidos pelo Sr. Diamantino Miranda (...) ao afirmar nomeadamente ‘todos aqui são ladrões’. (…) O cidadão em causa deverá abandonar o País nos termos legalmente estabelecidos”, lê-se na decisão, citada por A Bola.

Notícias: Internacional