José Mourinho: "Criticar-me é o desporto nacional"

Treinador do Real Madrid foi corrosivo na conferência de imprensa desta sexta-feira. Leia alguns dos

José Mourinho disse esta sexta-feira, com ironia, que as críticas e assobios que tem ouvido de alguns adeptos o deixam indiferente – e até satisfeito, pois assim as pessoas ficam felizes.

“Criticar-me é o desporto nacional e deixa-me satisfeito, porque assim faço as pessoas felizes. Não há problema. A mim aplaudem-me e assobiam-me. A ti (um jornalista) não, porque lhes és indiferente. Se quiserem assobiar-me, estarei às 21h00 no campo. Tenho muitos anos de futebol para que isso me afete”, disse o treinador português na conferência de imprensa de antevisão do jogo de amanhã, um dérbi com o Atlético no Santiago Bernabéu.

O jogo com o rival madrileno é “para desfrutar”, sublinhou Mourinho: “Se ganhas, desfrutas muito. Se perdes, também desfrutas. Como jogamos de três em três dias, não há muito tempo para estar feliz ou triste. Desfruto com os 90 minutos".

Mourinho disse que as contas com o Barcelona se fazem no fim, mas reconheceu que o título espanhol não está fácil de conquistar esta época. “Não é preciso sermos matemáticos para sabermos que 14 pontos não são o mesmo que estar a 11. Há que jogar partida a partida, sempre com a intenção de ganhar, aconteça o que acontecer”.

No fim, ainda deixou um comentário sobre o facto de estar nomeado para o prémio de melhor treinador do ano, juntamente com Pep Guardiola e Vicente del Bosque: "Não tenho tempo para pensar nisso. Guardiola sim, tem tempo, porque está de férias. E também Del Bosque, que só tem jogo daqui a três meses".

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Notícias: Internacional