Real Madrid marca três em Barcelona

Bis de Cristiano Ronaldo e José Mourinho regressa à final da Taça do Rei.

O Real Madrid é o primeiro finalista da Taça do Rei. Com Fábio Coentrão e Cristiano Ronaldo no onze inicial, e com Pepe a jogar os últimos minutos, a equipa de José Mourinho venceu em Barcelona por 3-1 nesta terça-feira, depois do empate a uma bola em Madrid.

A primeira oportunidade pertenceu a Messi, mas o primeiro golo foi apontado por Ronaldo. Aos 11 minutos, o árbitro assinalou falta de Piqué dentro da área, num lance em que o português já estava em queda antes da chegada do defesa - algo visível só nas repetições, por isso no momento entende-se a decisão. Grande penalidade, Ronaldo inaugurou o marcador.

Depois, para não variar, o Barcelona teve a bola durante mais tempo, mas sem ameaçar. Tal como em Milão, a inspiração não estava no topo, os passes falhavam e o Real defendia bem. Jogo intenso, interessante, mas sem grandes oportunidades até ao intervalo.

Ronaldo bisou, Varane fechou - Di María arranjou espaço, levou consigo os defesas adversários, tentou o golo, mas a bola sobrou para Ronaldo, que bisou. Curiosamente também aos 11 minutos, mas da segunda parte. E a tarefa catalã ficava bem mais complicada - eram precisos três golos.

Ao longo do segundo tempo o Barcelona não chegava com perigo ao momento da finalização (o cenário estava ainda pior que na primeira parte). Os homens da casa pressionavam, cumpriam a estratégia e ainda chegaram ao terceiro golo a meio da segunda parte: canto de Özil, cabeça de Varane e Mourinho aos saltos no banco de suplentes. Já no penúltimo minuto Jordi Alba ainda conseguiu reduzir, mas nada mais. 1-3, resultado final.

Um desfecho (exagerado) que castiga um Barcelona novamente pouco criativo e que premeia um Real Madrid que esteve muito bem na defesa, fechando praticamente todos os espaços perto da sua área, e que foi eficaz no ataque. Na final segue-se, ou Atlético de Madrid, ou Sevilha.

Notícias: Internacional