UEFA: Platini quer limitar compra de clubes por grupos estrangeiros


UEFA: Platini quer limitar compra de clubes por grupos estrangeiros
Michel Platini revelou-se contra os grupos internacionais que têm apostado na compra de clubes, como aconteceu com o Liverpool e, mais recentemente, com o Manchester City. Na opinião do presidente da UEFA, os grandes grupos que investem no futebol estrangeiro «deviam apostar no desenvolvimento do futebol do seu país». De salientar que em Inglaterra são vários os clubes controlados por grupos internacionais e magnatas norte-americanos. Recorde-se que Bill Gates poderá juntar-se a este grupo, a confirmar-se a compra do clube inglês Newcastle.




Manifestando-se contra esta tendência, Michel Platini considera que a compra de um clube por investidores estrangeiros desvirtua a identidade do clube. «Um caso como o do Manchester City não é bom! Os catarenses deviam investir no Catar, deviam desenvolver o futebol do seu país», afiança o dirigente máximo do futebol europeu, deixando o aviso de que a UEFA «tentará» travar este fenómeno.

Michel Platini voltou ainda a referir a sua opinião sobre um elevado número de estrangeiros no plantel das equipas, referindo que tal deveria ser também controlado. Dando como exemplo o Liverpool, o dirigente questionou: «Querem um Liverpool cujo presidente seja um Xeque árabe, o treinador seja brasileiro e o plantel tenha onze jogadores africanos?»

Para Platini, «ter tantos estrangeiros tira a identidade aos clubes» e justifica que «o futebol é um jogo que deve a sua popularidade à identidade, o segredo de tudo está no facto de os adeptos se identificarem com a sua equipa».




Foto: Lusa


Notícias: Internacional