Grupo terrorista ameaça detonar bomba em Donetsk

Grupo que matou uma pessoa no dia 17 diz estar a preparar novo ataque para esta tarde.

Alerta máximo em Donetsk, cidade onde se encontra o FC Porto, que esta quarta-feira defronta o Shakhtar. Fontes policiais avançam que 700 agentes de diferentes serviços de segurança estão a patrulhar as ruas de Donetsk. Tudo porque os autores de uma explosão que no dia 17 provocou a morte de uma pessoa podem estar a preparar nova ação terrorista.

A polícia ucraniana reforçou a segurança junto ao hotel onde está instalado o presidente do F. C. Porto, Pinto da Costa, e nas imediações do estádio do Shakhtar. O alegado grupo terrorista ameaçou detonar uma bomba às 16 horas locais, 14 em Portugal continental, em local por determinar.

A polícia apela à população para que se mantenha vigilante e o presidente da Câmara de Donetsk, Alexandre Lukiantchenko, avançou que estão a ser tomadas medidas preventivas de segurança.

Antes deste alerta máximo, o FC Porto passeou tranquilamente pelas ruas da cidade, apesar do enorme frio que se fazia sentir, com temperaturas negativas.

Notícias: Liga dos Campeões