Guardiola: "Se pensarmos que somos favoritos, Chicharito põe-nos no lugar"

Treinador do Barcelona com muitas precauções e elogios ao Manchester United antes da final da Liga d

Pep Guardiola recordou esta segunda-feira a final da Liga dos Campeões ganha pelo Barcelona ao Manchester United, há duas épocas, como exemplo da mentalidade com que quer ver os seus jogadores em campo no sábado, quando em Wembley o duelo for reeditado.

"Vamos jogar para ganhar. Na final há muita tática, controlo de emoções, conhecer as virtudes e defeitos do outro. E o desejo de transcender e querer ser campeão da Europa mais uma vez faz-te ganhar. Foi o que fez Valdés defender o tiro de Ronaldo e Piqué chegar antes da recarga", sublinhou o treinador do Barça na antevisão do jogo de sábado.

Pela frente, diz, vai ter "um dos melhores clubes do mundo", "uma equipa forte, que pode fazer quatro ou cinco alterações todas elas competitivas". Desta vez sem Cristiano Ronaldo... "A única alteração importante é que Cristiano Ronaldo não está. Ronaldo é um jogador muito poderoso, dás-te conta de cada vez que o vês. Mas os outros são os mesmos e voltaram a ganhar a liga inglesa e a chegar à final da Liga dos Campeões", justifica Guardiola, citado pelo jornal As.

Guardiola rejeita qualquer favoritismo. "Contra esta equipa e em Londres seria muito presunçoso da nossa parte pensarmos que somos favoritos. Se os jogadores acreditam que são vão desenganar-se em campo. Se pensarmos que somos favoritos, Chicharito põe-nos no nosso lugar em cinco minutos", concluiu.

Acompanhe os artigos do Relvado no Facebook e no Twitter.

Notícias: Liga dos Campeões