Vítor Pereira: "Não conseguimos manter a pressão"

Treinador do FC Porto sublinha as dificuldades provocadas pelo Manchester City mas diz que vai a Ing

Declarações dos treinadores, após o encontro FC Porto-Manchester City (1-2), da primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol:

Vítor Pereira (treinador do FC Porto): "Para se jogar contra este City, é preciso pressioná-los como o fizemos na primeira parte, circular a bola. Contra uma equipa que é muito técnica, com jogadores de grande qualidade, e ao mesmo tempo muito física - imponência muito forte nos duelos individuais -, obriga-nos a jogar quase na perfeição.

Na primeira parte, com uma boa pressão anulámos o jogo deles. Circulámos bem a bola, fizemos um golo e podíamos ter feito o segundo.

O City entrou melhor na segunda parte, à procura do resultado. Não conseguimos sair a jogar 10 a 15 minutos. O City fez o empate daquela forma (autogolo Alvaro Pereira) e quando cometemos erros com este tipo de equipa, eles aproveitam. Foi o que fizeram.

Com 1-1, o City volta a baixar as linhas. O jogo está como gostam que esteja, linhas baixas, dificuldades para nós que tínhamos de assumir e ir atrás do resultado. E eles em transição ofensiva são uma equipa muito perigosa. Numa perda de bola, fomos penalizados da forma que fomos.

Muito do que não fizemos na segunda parte é mérito do adversário.

Temos consciência que não íamos defrontar uma equipa qualquer. Como fomos penalizados com dois erros e dois golos, temos também argumentos para marcar em Inglaterra. Espero que a equipa consiga produzir durante mais tempo o que fizemos na primeira parte. O que não fizemos na segunda parte também teve a ver com as exigências. O City obrigou-nos a correr muito, desgastou-nos muito na primeira parte e na segunda não conseguimos manter a pressão.

Acredito que consigamos fazer um bom jogo em Inglaterra e ir à procura de um bom resultado. Estamos a meio da eliminatória, perdemos 2-1, mas vamos atrás do resultado, da eliminatória".

Roberto Mancini (treinador do Manchester City): "Acho que foi um bom resultado. É difícil ganhar no Dragão. Ganhámos este jogo, jogámos muito bem. Agora temos mais possibilidades de passar. Os rapazes foram fantásticos.

Talvez tenhamos agora 60 por cento de favoritismo. Mas o FC Porto é equipa de topo. Será igualmente um jogo difícil em Manchester. Devemos manter a mesma concentração desta noite.

Na primeira parte, o FC Porto empurrou-nos para o nosso meio campo, o que é normal, pois somos visitantes. Mas tivemos três oportunidades e o FC Porto uma ou duas. No segundo tempo, jogamos mais subidos. Se não jogarmos bem, não podemos vencer.

Não ouvi (atitudes racistas do público com Balotelli e Touré). Estava concentrado no jogo. Mas o Balotelli e o Touré são suficientemente fortes para lidar com isso. Não houve comentários no grupo sobre isso. Falei com Balotelli antes do jogo e pedi-lhe que estivesse calmo e fizesse o que sabe.

Touré é um jogador importante para nós, mas não ganha sozinho. Esta noite toda a equipa jogou bem, caso contrário era impossível ganhar cá. Poucas equipas vencem neste estádio".

Notícias: Liga Europa