Oito vezes campeão mundial foi dispensado por email

"O sentimento é de traição", confessa o ex-diretor Reinaldo Simões.

Reinaldo Simões era dirigente da Confederação Brasileira de Futebol de Salão e supervisor da seleção brasileira masculina. Colocou o seu lugar à disposição depois de o Brasil ter sido afastado precocemente no Mundial de futsal deste ano. A sua saída foi confirmada através de um email.

Reinaldo está desiludido: "O sentimento é de traição. Depois de uma carreira vitoriosa, conquistar o respeito no mundo todo e terminar assim é triste. Não podem atirar a minha carreira para o lixo. Fizemos um péssimo Mundial, preparámo-nos muito mal, todos sabem. Mas receber um email de agradecimento é complicado".

"Sou o maior vencedor do futsal mundial. Ganhei dois mundiais de clubes, dois pela seleção masculina e outros quatro no feminino", recordou o ex-dirigente, citado pela Globo.

Reinaldo Simões esteve durante 11 anos ao serviço da Confederação Brasileira de Futebol de Salão. Nunca teve um salário fixo.

Notícias: Modalidades