Porque Mourinho não é a solução para o Manchester United

Emma Sanders não está entusiasmada, como a maioria dos adeptos e críticos.

Na véspera do início da Premier League, recordámos um aviso deixado por Emma Sanders, no 'Index' da Premier League, na altura da chegada de José Mourinho ao Manchester United: o português não é a pessoa ideal para o clube de Old Trafford.

Emma acha que Mourinho é uma solução de curto prazo para um problema de longo prazo e que o treinador não vai ficar muito tempo na liderança do United.

Aex Ferguson saiu e os títulos e bom futebol também. David Moyes não conseguiu seguir os passos do seu antecessor, Louis Van Gaal também falhou e agora chega alguém que não fica no mesmo clube durante mais de três anos seguidos. "E alguém que frequentemente hesita em comprometer-se com um clube por um período mais do que esse", lembra.

É verdade que Mourinho ganha títulos, dentro e fora do país onde está, mas o seu sucesso tem um prazo de validade curto, segundo o artigo. "Não há provas de que ele alguma vez construiu uma equipa à sua imagem, a sua equipa", acrescenta: "Tira o melhor dos jogadores mas na verdade não mostra muito mais do que isso".

"O que fez pelo FC Porto foi incrível e, com justiça, conseguiu atrair as atenções dos clubes europeus de elite. No entanto, desde que 'tomou conta do mundo', nunca mais conseguiu um desafio comparável. O Manchester United pode ser esse seu primeiro grande teste", lê-se.

Emma Sanders preferia ver um plano a longo prazo do Manchester United, com prioridade na aposta na formação e "começar de início". Mourinho não tem demonstrado que é o homem certo para esta fase, de acordo com o mesmo artigo: "Ele ganha troféus, agrada aos adeptos, tem história de sucesso, mas não é um plano a longo prazo".

Emma admite que José Mourinho vai conquistar troféus já nesta época (já venceu a Supertaça entretanto) mas acha que o luso não vai manter-se em Old Trafford mais do que dois ou três anos e não acredita numa reconstrução do plantel, sob orientação de Mourinho.

Notícias: Mourinho