A campeã foi goleada na sua estreia no Mundial

Na Holanda já se estará a falar em "humilhação": 5-1 contra a Espanha.

A Espanha é a atual campeã do mundo e entrou no Mundial 2014 como uma das principais favoritas à conquista do título. Na primeira "amostra" as coisas não correram bem: os espanhóis foram goleados por 5-1 contra a Holanda na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Tal como se esperava, a velocidade não reinou ao longo da primeira parte. A bola circulava pelos pés espanhóis a ritmo lento e sem sustos para a defesa holandesa, que se fechava bem. Mais do que isso, a Holanda partia com rapidez e lucidez para o ataque e foi Sneijder quem teve a melhor oportunidade na fase inicial. Depois, nova polémica neste torneio: pouco antes da meia hora, decisão duvidosa numa alegada falta de Stefan de Vrij sobre Diego Costa e 1-0 para Xabi Alonso. E o ritmo continuava baixo, até aos últimos cinco minutos. Primeiro David Silva tentou um "chapéu"; depois, e quando a campeã parecia controlar o jogo, surgiu o empate, num belo golpe de cabeça de van Persie.

O segundo tempo não parecia do mesmo filme. A Holanda marcou quatro golos em menos de 30 minutos devido a vários fatores. Um deles foi a junção de velocidade, eficácia, clareza - e a classe individual de alguns holandeses, como se viu no golo de Robben, que fez a reviravolta. Outro fator foi nova falha da equipa de arbitragem: de Vrij apontou o 3-1 num lance em que Casillas sofreu falta, não assinalada. A partir de certa altura, o cansaço e falta de motivação da Espanha, que pouco mostrou em todos os sectores, também contribuíram e van Persie e Robben bisaram.

Goleada que, provavelmente, ninguém estava à espera, numa reedição da final do Mundial 2010 - agora com desfecho distinto, claro. Mas há quatro anos a Espanha também perdeu na estreia e um mês depois levantou o troféu. Mais logo realiza-se o segundo duelo deste Grupo B, o Chile-Austrália.

Notícias: Mundial-2014