"Cristiano desmarcava-se e os colegas erravam nos passes"

Análise brasileira ao que se viu do madeirense no Portugal-Alemanha.

Após o primeiro jogo de Portugal na fase final do Mundial 2014, que terminou com derrota histórica contra a Alemanha por 0-4, não foi surpreendente ver várias análises focadas no desempenho de Cristiano Ronaldo, como foi o caso da Globo.

A estação brasileira lembra que o capitão da seleção nacional estava confiante antes do duelo realizado nesta segunda-feira mas em campo, contra os alemães, "viu-se impotente diante da superioridade alemã e do espetáculo" dado por Thomas Müller, que marcou três golos.

O madeirense até igualou Simão Sabrosa como o jogador português com mais jogos realizados (11) em fases finais de campeonatos do mundo mas, ao longo do jogo, ouviu alguns assobios provenientes das bancadas.

Irritado com o árbitro, quando se queixou de uma alegada grande penalidade não assinalada sobre Éder, Cristiano Ronaldo acaba por ser "quase um exército de um homem só", descrevem os brasileiros.

E explicam porquê: "Por mais do que uma vez, o jogador desmarcou-se e não recebeu a bola devido a erros de passe. Por mais do que vez, reclamou com os companheiros por causa de tantos erros. Na primeira parte foram pelo menos quatro arrancadas em alta velocidade desperdiçadas e apenas dois remates à baliza".

Portugal espera agora por uma exibição bem melhor, de Ronaldo, e da equipa, contra os Estados Unidos da América, no próximo domingo.

Notícias: Mundial-2014