Messi volta a salvar Argentina

Grande golo nos descontos valeu vitória, injusta, sobre o Irão.

A Argentina conquistou este sábado uma sofrida vitória sobre o Irão e garantiu o apuramento para os oitavos-de-final. Um triunfo por 1-0 que apenas apareceu já nos descontos, num lance de magia de Messi, e que sabe a injustiça. Até então, a exibição da equipa sul-americana tinha sido muito fraca, tendo as melhores oportunidades pertencido à formação de Carlos Queiroz.

O Irão pode queixar-se da arbitragem. Houve um penálti claro por assinalar contra a Argentina, aos 55 minutos, que poderia ter alterado o rumo do jogo, por carga de Zabaleta a Dejagah. Mas deve, acima de tudo, estar orgulhoso da exibição dos seus jogadores, que cumpriram na perfeição o que lhes foi pedido por Carlos Queiroz. Na primeira parte, limitou-se a defender, com 11 homens se fosse preciso. Na segunda, acreditou que poderia conseguir mais do que o 0-0 e esticou-se no campo, mostrando que os seus atletas tem boa técnica individual. Desta forma, surpreendeu a Argentina e colecionou as melhores oportunidades. Valeu aos sul-americanos a atenção do guarda-redes Romero.

A Argentina qualificou-se mas continua a desiludir, com um futebol desgarrado, muito dependente da inspiração dos seus jogadores. Messi esteve discreto, à exceção do fantástico golo que inventou, quando já ninguém acreditava, assim como a grande maioria dos colegas. A exceção foi para Di María, em bom plano, e o sportinguista Rojo, sempre muito ativo no apoio ao ataque.

O Irão ainda tem esperanças de conseguir o apuramento. Para isso, terá de vencer a Bósnia na terceira jornada. Depois de se ver o jogo de hoje, a tarefa já pareceu mais impossível.

Notícias: Mundial-2014