Bom para Moutinho, Porto e Sporting

O negócio Moutinho foi excelente para todas as partes.

Agora que o negócio Moutinho acabou, após ter começado há três anos, podemos todos dizer que foi um excelente negócio para todas as partes.

- Para Moutinho foi bom, porque estava num clube que não lhe dava possibilidades para lutar por títulos, que não lhe dava visibilidade para poder almejar outros voos. Saiu para o FC Porto, foi ganhar mais dinheiro, teve um prémio de assinatura avultado, mas à parte disso ganhou o lugar na Seleção perdido, através das suas grandes exibições, ganhou 3 campeonatos, uma Taça de Portugal, 3 Supertaças portuguesas (embora estas não contem muito) mas principalmente uma Liga Europa e uma participação na Supertaça europeia, com o mundo a olhar para o seu futebol. Ou seja, teve títulos, dinheiro e visibilidade.

- Para o FC Porto, foi um excelente negócio, que envolveu bastante risco, dados os valores em causa, mas que compensou desportivamente e teve retorno financeiro. Ou seja, o FC Porto ganhou todos os títulos acima referidos com o motor Moutinho no meio campo. Financeiramente, fez um investimento de 11M€ mais um jovem promissor que foi desperdiçado em Alvalade, mas que estranhamente é aproveitado por uma equipa que até fica cronicamente nos últimos à frente do Sporting, pagou um avultado prémio de assinatura, e ainda por cima deixou no Sporting 25% da mais-valia gerada em futuro negócio que agora se confirma. Se somarmos ainda o avultado salário de Moutinho, digamos que o negócio poderia ter corrido mal financeiramente. Contudo, tal não aconteceu. Não terá sido o negócio mais lucrativo do FC Porto a nível financeiro, mas duvido que tenha gerado algum tipo de perda, e a nível desportivo foi fantástico.

- Para o Sporting. Se existiu beneficiário deste negócio a nível financeiro, essa entidade foi o Sporting. Tinha um jogador que claramente não conseguia potenciar, que após 5 anos na equipa titular dava mostras de desgaste emocional por nunca ter ganho nada, e por não encontrar no clube margem de progressão. Com isso, existiu uma desvalorização do seu passe no mercado, pois se em anos anteriores se falava em Barcelonas e Manchesteres interessados em adquirir o seu passe por avultadas verbas, nesse ano um dos únicos interessados no seu passe era o Everton, que estava disponível a fazer uma oferta de 8M€. Com toda a certeza poderia ir aos 10M€, mas não mais do que isso. Ao vendê-lo ao FC Porto por uma verba logo à partida superior ao valor de mercado, ao ver o jogador brilhar e agora ter mais este upgrade ao negócio de 3,5M€, o Sporting acaba por vender Moutinho por cerca de 15M€, a que somará por certo verbas relativas à formação, o que fará de Moutinho um dos melhores negócios do Sporting neste século.

Com isto, não quero escamotear o facto de o FC Porto ter valorizado o passe de Moutinho em 25 e James em 45 milhões. Claramente, o passe do português andará pelos 30/32 M€. Lembro que a melhor proposta no ano passado foi de 27M€ e daí para cá não vi Moutinho a fazer nada que já não tivesse feito antes e com maior visibilidade. Contudo, tratando-se do comprador que se trata, penso que a dotação deveria ter sido 30-40, seria mais real, e digo que o FC Porto deveria tê-la feito - mas mais milhão menos milhão, não inviabiliza em nada o que disse atrás.

Em conclusão, este foi o verdadeiro negócio em que todas as partes tiveram ganhos extra.