A bela e única Darya não fez o que queria

Darya Klishina, a única russa no atletismo olímpico, não entrou nas oito melhores da final.

Darya Klishina é bela e única. Única, literalmente. Porque foi a única russa no atletismo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O escândalo nacional de doping originou esta situação.

A jovem de 25 anos conseguiu o apuramento para a final do salto em comprimento desta quarta-feira; não ficou para os últimos três saltos, atingindo apenas o nono lugar.

Fica a beleza como recordação, nesta galeria.

Notícias: Off-Side